Por Estado: AC | AL | AM | AP | BA | CE | DF | ES | GO | MA | MG | MS | MT | PA | PB | PE | PI | PR | RJ | RN | RO | RR | RS | SC | SE | SP | TO | NACIONAL

Avalie o Texto.

TIM e Huawei querem transformar Curitiba na primeira Cidade 5G do País

Capital paranaense receberá projeto para desenvolver soluções de cidades inteligentes com base em rede 5G

A TIM Brasil e a Huawei anunciam ontem (2/3) a assinatura de um acordo de colaboração (MoU) para desenvolvimento do projeto “Cidade 5G”, uma iniciativa que pretende trabalhar o conceito de cidade inteligente a partir da implementação de redes 5G. A primeira cidade escolhida será a capital paranaense, Curitiba. A intenção é utilizar soluções de monitoramento de rede para melhorar a experiência do cliente da TIM. O anúncio foi feito durante o Mobile World Congress, principal evento do mercado de telecomunicações, realizado anualmente em Barcelona, na Espanha.

LEIA MAIS: Como o 5G vai impactar a vida do brasileiro

O projeto “Cidade 5G” consiste na implementação de ampla cobertura 5G para a cidade. Um dos objetivos é, além de monitorar a rede, mapear oportunidades para desenvolver equipamentos e soluções que tragam melhor experiência no dia a dia dos cidadãos. A intenção é investir em opções  sustentáveis, de baixo consumo de energia e custo, e que mantenham a alta qualidade de entrega de serviços.  

Cao Ming, presidente da linha de produtos LTE da Huawei Wireless Network, e Leonardo Capdeville, CTIO da TIM Brasil, na cerimônia de assinatura da parceria, no Mobile World Congress (foto: divulgação).

O acordo entre as empresas é válido por dois anos, podendo ser prorrogado, e os primeiros testes devem ser finalizados até dezembro de 2023. Segundo Leonardo Capdeville, CTIO da TIM Brasil, o movimento faz parte de uma estratégia consolidada da operadora para expansão do serviço 5G. 

“O projeto Cidade 5G é um desdobramento do trabalho de sucesso realizado pela TIM, em parceria com a Huawei, para implementação de redes 5G no Brasil. Estamos muito satisfeitos em construir, em Curitiba, um projeto que pode ter grande impacto para o desenvolvimento econômico para todo o País”, afirmou ele. 

Empresas vão utilizar rede “especial” 

Para o projeto Cidade 5G, será utilizada a rede mMIMO (massive MIMO – tecnologia sem fio que usa vários transmissores e receptores para transferir mais dados ao mesmo tempo), que poderá ajudar a atingir as mais altas velocidades do 5G com baixíssima latência, um dos diferenciais da próxima tecnologia de redes móveis. Para isso, será preciso uma grande quantidade de antenas, e que auxiliam na entrega de dados com mais qualidade. 

Para a Huawei, o projeto é uma possibilidade da companhia chinesa desenvolver uma rede 5G de alto nível. “Nosso propósito é manter a operadora em uma posição de liderança global para o desenvolvimento de redes 5G. Huawei e TIM têm, em comum, a busca pela inovação e pela excelência, e acredito que este será mais um projeto de sucesso na história das empresas para as telecomunicações brasileiras”, diz Gustavo Nogueira, diretor de vendas da Huawei. 

5G já está disponível em algumas cidades no Brasil 

Outras operadoras já lançaram suas redes 5G em algumas cidades do Brasil. A operadora Algar Telecom, que pertence ao Grupo Algar, foi a primeira operadora do País a lançar o serviço 5G para seus clientes em uma das frequências leiloadas pela Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel). Desde 15 de dezembro, 22 bairros em Uberlândia (MG), 13 em Uberaba (MG) e sete em Franca (SP) passaram a contar com a nova tecnologia de quinta geração. A operadora está usando a frequência de 2,3 GHz para liberar o sinal do 5G. 

Segundo a operadora, a vantagem de usar esta banda espectral em específico está na possibilidade de ter muito mais usuários conectados em uma mesma antena sem perda de qualidade, com ganho em potência e em capacidade. 

A Claro também lançou sua própria rede 5G em dezembro do ano passado, um pouco antes do Natal. A operadora também usou a frequência de 2,3 GHz, adquirida no leilão da Anatel, para disponibilizar a tecnologia para seus clientes em São Paulo (SP) e Brasília (DF). A rede está disponível em algumas localidades destas cidades. 

Em São Paulo, quem frequenta às áreas do Itaim e Vila Nova Conceição e contam com um dispositivo com acesso 5G já podem contar com a tecnologia. Na capital do Brasil, os clientes da Claro que estiverem na Asa Norte já podem usar o 5G. 

Segundo a Claro, o serviço deve ser expandido para a região da Marginal Pinheiros no primeiro trimestre de 2022. No entanto, esta ainda é uma versão non-standalone (NSA) do 5G, ou seja, não é o “5G puro”.

Avalie o Texto.

Veja o que é sucesso na Internet:

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.