Por Estado: AC | AL | AM | AP | BA | CE | DF | ES | GO | MA | MG | MS | MT | PA | PB | PE | PI | PR | RJ | RN | RO | RR | RS | SC | SE | SP | TO | NACIONAL

SP: Governo irá repassar R$ 1,2 bilhão para escolas da rede estadual

O governo de São Paulo anunciou ontem, dia 26 de agosto, que irá realizar o repasse de R$ 1,2 bilhão em recursos para as escolas da rede estadual. Desse modo, 5.100 unidades escolares receberão recursos para uso em 2021 e também no próximo ano.

Os repasses serão feitos por meio do Programa Dinheiro Direto na Escola Paulista (PDDE-Paulista). De acordo com o governador do estado, João Doria, o repasse feito direto para as escolas é “respeito pela educação em São Paulo, pelos educadores, pelos gestores, alunos, familiares e pela vida”. 

Segundo a Secretaria de Educação de SP, os gestores podem decidir como usar os recursos. Nesse sentido, o secretário estadual de Educação, Rossieli Soares explica:

“Cada escola decide a melhor maneira de utilizar os recursos, a partir de diretrizes da secretaria. Antes deste programa, as escolas estaduais recebiam, em média, até R$ 7.000 por ano. Agora, a média é de 237 mil por escola”.

O repasse será dividido em duas áreas, de modo que há um valor (R$ 625 milhões) destinado a melhorias de infraestrutura nas escolas, e outro valor (R$ 275 milhões) para a climatização de salas de aula. Assim, as escolas poderão investir em reformas, em pequenas obras de adaptações para acessibilidade e compra de materiais de informática, além de realizar outras melhorias. 

Dória ressalta a importância do repasse direto

“É um anúncio inédito, um recurso que nunca foi aplicado em programa de investimento direto na escola na história do estado de São Paulo. Tivemos alguns exemplos aqui de transformações com valores muito pequenos, mas valores que transformam a escola. E quem consegue fazer isso mais, melhor e mais barato, são os diretores e gestores das escolas, com a participação dos professores e dos alunos. Sai muito mais barato do que centralizar na secretaria, além de ser transparência absoluta”, afirmou Doria.

Segundo a secretaria, o PDDE, instituído em 2019, proporciona maior autonomia às escolas. Além disso, o PDDE desburocratiza a aplicação dos recursos, permitindo que os gestores usem as verbas de acordo com a demanda e realidade de cada escola. 

Confira mais detalhes no site do Governo de SP.

Gostou do texto? Então deixe aqui o seu comentário!

Leia também USP promove a 2ª edição de feira de profissões on-line e gratuita.

Leia Também:

Está "bombando" na Internet:

Acesse www.pensarcursos.com.br
Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.