Por Estado: AC | AL | AM | AP | BA | CE | DF | ES | GO | MA | MG | MS | MT | PA | PB | PE | PI | PR | RJ | RN | RO | RR | RS | SC | SE | SP | TO | NACIONAL

“Se não” e “Senão”: usos e diferenças 

“Se não” e “Senão”: como e quando utilizar?

É muito comum que os estudantes se confundam na hora de utilizar as expressões “se não” e “senão”: as duas são extremamente parecidas e pronunciadas da mesma maneira.

Porém, é fundamental que você saiba como utilizar cada um desses termos de maneira correta, uma vez que perguntas sobre eles aparecem com frequência em questões de português dos vestibulares e dos concursos. 

Apenas uma observação: devemos destacar que os dois termos existem na gramática do português. Assim, o uso de um ou de outro depende de algumas regrinhas específicas e da função adquirida em determinado contexto.

“Senão”: como e quando usar?

O termo “senão” deve ser utilizado quando o objetivo é dizer “do contrário”, “caso contrário” e “a não ser”. Note que todas essas expressões são sinônimos.

Vamos observar um exemplo e, logo em seguida, a substituição do “senão” por um sinônimo: 

  • Você deve estudar, senão será reprovado mais uma vez.
  • Você deve estudar, caso contrário será reprovado mais uma vez.

Ainda, devemos destacar que a palavra “senão” pode exercer o papel de substantivo, conjunção ou preposição.

Quando o termo se encontra na frase com a função de substantivo, ele significa um problema, uma falha ou algum defeito.

Exemplo:

  • Apenas um senão: ir de ônibus é mais demorado.

Quando exerce o papel de conjunção, “senão” atribui um significado negativo, podendo ser substituído por “do contrário”, “caso contrário” ou “de outro modo”. Ainda, o “senão” pode ser uma conjunção de dois tipos: alternativa ou adversativa.  

Exemplo conjunção alternativa:

  • Não podemos ficar, senão perderemos o ônibus. 

Exemplo conjunção adversativa:

  • O soldado não ganhou a medalha pela missão que cumpriu, senão pela coragem que demonstrou.

Porém, se o termo estiver exercendo função de preposição na frase, ele irá expressar uma exceção. Nesses casos, “senão” pode ser substituído pelo sinônimo “exceto”, sem que o sentido da frase seja alterado.

Exemplo:

  • Não consegui comprar nada hoje, senão um calçado.

“Se não”: como e quando usar?

A expressão “se não” é composta por “se”, uma conjunção e por “não”, um advérbio. O termo transmite a ideia de “caso não”. Assim, para descobrir se o uso dessa expressão está correto, basta substituí-lo pelo sinônimo mencionado, como no exemplo a seguir:

  • Se não abastecer agora, ficarei sem gasolina.
  • Caso não abasteça agora, ficarei sem gasolina.
Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.