Por Estado: AC | AL | AM | AP | BA | CE | DF | ES | GO | MA | MG | MS | MT | PA | PB | PE | PI | PR | RJ | RN | RO | RR | RS | SC | SE | SP | TO | NACIONAL

4.7/5 - (4 votes)

Salário mínimo deveria ter sido de R$ 6,7 mil em abril

De acordo com projeções do DIEESE, salário mínimo ideal para o sustento de uma família brasileira deveria ser maior do que o atual

O salário mínimo de R$ 1.212 para este ano de 2022 não é suficiente para atender todas as necessidades de uma família brasileira.

Antes de mais nada, a projeção do Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (DIEESE) aponta que o ganho mensal ideal para um grupo familiar no último mês de abril deveria ter sido de R$ 6.754,33.

A projeção do Departamento foi realizada a partir de uma série de números oficiais como nível da inflação, preço médio das cestas básicas nas diferentes regiões e o próprio salário mínimo definido pelo Governo Federal. O DIEESE tomou como base o exemplo de uma família brasileira com quatro pessoas.

Embora os números reais e ideais mostrem uma discrepância flagrante, o DIEESE também aponta que a situação melhorou no decorrer das últimas décadas. O Departamento começou a realizar pesquisas na área desde o ano de 1994, quando o país começou a colocar em prática o Plano Real.

Em abril de 1995, por exemplo, o salário mínimo era de R$ 70 e o valor ideal de recebimentos mensais era de R$ 812,78, ou seja, uma proporção de 8,612%. A melhor situação foi vista ainda em março de 2012, quando a porcentagem chegou a ser de 27,095%. Na ocasião, o mínimo era de R$ 622 na prática, e o cenário ideal apontado era de R$ 2.295,58.

Ainda segundo dados do DIEESE, os números mensais atuais variam em torno de 18% e 21%. Em abril, a proporção foi de 18,953%.

Especialistas do Departamento dizem que há uma preocupação de que a lógica de aumento da porcentagem sofra uma redução. Isso quer dizer, a partir dos próximos meses, por causa do aumento da inflação no país.

Preço da cesta básica aumentou

Dados do próprio DIEESE também mostram que o preço médio da cesta básica subiu entre os meses de março e abril em todas as 17 capitais que divulgam os seus dados para o Departamento. Portanto, trata-se de uma elevação generalizada.

Os casos que mais chamaram atenção do Departamento foram os das cidades de Campo Grande, que registrou um aumento de 6,42%, de Porto Alegre (+6,34%), de Florianópolis (+5,71%) e de São Paulo (+5,62%). A capital paulista registrou um custo médio de R$ 803,99. Seria preciso receber dois benefícios básicos do Auxílio Brasil por mês, para conseguir pagar o montante.

João Pessoa registrou a menor variação. Na capital paraibana, o aumento foi de 1,03%.

Projeção de salário mínimo

Segundo projeções da Lei de Diretrizes Orçamentárias, o Governo já tem um número para o salário mínimo de 2023. A ideia é pagar uma base de R$ 1.294 a partir do próximo ano. A decisão ainda não é oficial e pode passar por mudanças até o final do ano.

De toda forma, o documento com a projeção já foi oficialmente enviado para o Legislativo ainda no último mês de abril. Caso se confirme, o valor do salário mínimo para 2023 teria um aumento de R$ 82 em relação ao atual.

A alta seria de 6,70%, e representa a projeção do Ministério da Economia para a cobertura da inflação através dos dados do Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC). Até aqui, não há previsão de aumento real para o salário mínimo.

4.7/5 - (4 votes)

Veja o que é sucesso na Internet:

Sem comentários
  1. Adriano Diz

    Eu como cidadão brasileiro tenho vergonha de fala que moro no Brasil, pois os governantes não vê o lado do povo só os deles só os benefícios para eles eu como cidadão brasileiro não aguento mais está palhaçada.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.