Por Estado: AC | AL | AM | AP | BA | CE | DF | ES | GO | MA | MG | MS | MT | PA | PB | PE | PI | PR | RJ | RN | RO | RR | RS | SC | SE | SP | TO | NACIONAL

Avalie o Texto.

Saiba como construir personagens interessantes em textos!

Porque são eles que dão vida à história!

Saiba como construir personagens interessantes em textos!

Mais que uma boa história, mais do que fatos narrados um atrás do outro, o que dá vida a uma história são seus personagens. Mas não pense somente no protagonista, mas em todos a sua volta também. Por que se conhecem, como se relacionam, os sentimentos que nutrem um pelo outro. Se o leitor acredita nas pessoas da trama, ele passa a acreditar nas histórias delas.

Para ser crível, um personagem precisa ter uma vida prévia a parte da sua história que será contada. Ou seja, detalhes que não necessariamente precisam estar no seu texto, mas que você precisa saber que aconteceram e as consequências disso para o caráter dele.

Por exemplo: Um personagem viu um carro verde na rua no momento em que foi assaltado meses atrás. Ele não liga logicamente uma coisa à outra, não cria um trauma aparente. Entretanto, você pode, durante seu texto, dar pistas e, em algumas passagens, colocar um carro verde na rua e fazer com que ele leve um susto.

 

Insira detalhes aos personagens

Todas as pessoas do mundo têm alguma questão de saúde, seja um ataque de rinite toda vez que passa por um gato, ou uma dor no ciático depois de um parto que deixou sequelas por um tempo. Da mesma forma, todo mundo tem algo em si que não curte, uma manchinha no dente, um dedo do pé torto. Portanto, crie pequenos detalhes verossímeis para seus personagens. Isso dá mais vida a história

E lembre-se que todas as pessoas têm lados bons e ruins. Inclusive vilões não precisam fazer o mal o tempo todo. Ninguém é linear. Muitas vezes somos pegos por reações inesperadas de outros à nossa volta e até em nós mesmos. Porém, até essas reações surpreendentes têm relação com a história que cada pessoa viveu. Ou seja, personagens podem ter reviravoltas, mas elas precisam ter alguma coerência com sua vida antes daquele momento, mesmo que o leitor não tenha consciência disso e só ligue as peças após o ocorrido.

E na maioria das vezes o que uma pessoa faz de mau ou bom varia de acordo com sua vida prévia e com o ponto de vista de quem vê. Uma enfermeira que trata mal idosos acima de 75 anos, é vista como péssima pela maioria de nós. Entretanto, ela pode ter uma vida anterior aos fatos que justifique suas ações (na cabeça dela, é claro, nem o leitor e nem o escritor precisam concordar com suas explicações). E esses fatos podem ou não ser relatados na história de forma direta.

 

Detalhes podem fazer toda a diferença aos seus personagens

Uma trama é só uma história cheia de fatos quando os personagens são fracos. Quem torna tudo real e vivo são as pessoas que vivem tudo aquilo. Suas reações aos acontecimentos precisam ser coerentes e surpreendentes na medida certa. Suas vidas prévias à história são importantes para montar a personalidade de cada um, conheça seus personagens, inclusive os que não são protagonistas.

Uma boa forma de construção é traçar um perfil psicológico do personagem. Faça uma “sessão de terapia” com ele. Isso irá lhe ajudar a pensar nas reações dele diante de cada situação. Certamente, um personagem sempre plácido, equilibrado e coerente não pode ter uma reação exageradamente histérica diante de uma situação boba.

Um outro politicamente correto em seus conceitos, não pode ter várias pequenas atitudes condenáveis. Ou ainda, alguém totalmente livre de preconceitos não pode ter uma fala preconceituosa. Desta forma, traçar esse perfil psicológico é tão importante, antes mesmo de começar a desenvolver a história!

 

Gostou?

Imagine como os leitores de suas redações irão acreditar em cada personagem construído de forma mais interessante!

Avalie o Texto.

Veja o que é sucesso na Internet:

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.