Por Estado: AC | AL | AM | AP | BA | CE | DF | ES | GO | MA | MG | MS | MT | PA | PB | PE | PI | PR | RJ | RN | RO | RR | RS | SC | SE | SP | TO | NACIONAL

RJ: Secretaria estabelece mudanças em medidas sanitárias nas escolas

A Secretaria Municipal de Educação (SME) do Rio de Janeiro, após avaliação do Comitê Especial de Enfrentamento à Covid-19, composto por cientistas e especialistas em saúde, resolveu fazer modificações nas medidas sanitárias nas escolas da rede.

Entre elas está o distanciamento de pelo menos um metro entre  as carteiras dentro das salas de aula.

De acordo com a Secretaria, essa modificação entra em vigor já nesta segunda-feira (14), mas continuará sendo implementada até julho.

Para decidir incluir essa medida, a Secretaria se baseou em novos estudos e análises científicas. Determinações da Organização Mundial da Saúde também foram levadas em consideração.

Leia – Governo promulga lei que garante acesso à internet a alunos e professores de escolas públicas

Vigilância Sanitária no Rio de Janeiro

Vale saber que a Vigilância Sanitária da cidade do Rio de Janeiro emitiu nota técnica no último dia 10 afirmando ser “adequada e possível a utilização da distância mínima de 1 metro entre as carteiras dos estudantes”.

A partir daí, pensou-se em reformular o Protocolo Sanitário de Prevenção à Covid-19, que teve a sua atualização publicada no site oficial da SM/RJ.

Em diversas reuniões debateu-se o que tem sido feito em escolas americanas. Foi realizado um comparativo entre o distanciamento de um metro e o de dois metros. Constatou-se que a diferença de 1 metro não aumentou o número de casos.

Desse modo, os especialistas determinaram que a distância de um metro pode ser adotada em escolas sem impactar na comunidade.

De acordo com a Secretaria, o Comitê Científico considerou pesquisas internacionais divulgadas no segundo semestre de 2020. Muitas delas constataram níveis baixos de transmissão com um metro de distanciamento entre estudantes.

No relatório “Considerações para medidas de saúde pública relacionadas a escolas no contexto da COVID-19”, a OMS esclarece que independentemente do número de casos, o distanciamento mínimo deve permanecer de, pelo menos, um metro.

E então, o que achou da notícia? Compartilhe com quem precisa saber disso!

Não deixe de ler também – Estado do Rio de Janeiro suspende aulas presenciais

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.