Por Estado: AC | AL | AM | AP | BA | CE | DF | ES | GO | MA | MG | MS | MT | PA | PB | PE | PI | PR | RJ | RN | RO | RR | RS | SC | SE | SP | TO | NACIONAL

RJ: 84% dos servidores da educação foram vacinados, diz órgão

De acordo com a Secretaria de Educação do Rio de Janeiro (SEE-RJ), 84% dos servidores da educação do estado já foram vacinados contra o novo coronavírus. 

Os dados foram levantados através do pedido do secretário de Educação do Estado, Alexandre Valle, e 48.621 servidores da educação dos cerca 53 mil que o estado possui. 

Os números revelam que  73% dos vacinados são profissionais do magistério, 9,8% do grupo de apoio e 1,2% da área administrativa.

No entanto, os dados não demonstram quantos profissionais tomaram a segunda dose do imunizante. Ademais, o estudo projeta que 99% dos profissionais da educação terão tomado as duas doses da vacina. 

Vale destacar que até 1° de julho a projeção é de 12%. A saber, o mês de maio foi o que teve maior adesão da vacina entre os profissionais da educação. No total de maio, foram 14.521 vacinados, contra 11.302 vacinados em abril. 

Contudo, o mês de junho deve superar o número do mês de maio. Afinal, até o dia 16 deste mês já foram imunizados 12.171 profissionais da educação.

Leia mais – RN: Profissionais da educação do ensino fundamental começam a ser vacinados na capital

Vacinação dos profissionais da educação no Rio de Janeiro

Para se ter uma ideia, dois municípios vacinaram 100% dos servidores da educação com a primeira dose: Parati e Comendador Levy Gasparian.

A cidade do Rio de Janeiro, de acordo com o levantamento feito pela SEE-RJ, vacinou 93% de seus profissionais. As cidades de Cardoso Moreira (25%), Carapebus (31%) e Rio das Ostras (40%) foram as cidades que menos vacinaram a categoria.

Veja abaixo como está a adesão da vacina entre as diversas faixa etária dos profissionais da educação do Estado do Rio de Janeiro:

  • Com mais de 60 anos (94%) 
  • Entre 50 e 59 anos (86%) 
  • Entre 40 e 49 (82%), 
  • Servidores entre 30 e 39 anos (77%) 
  • 18 e 29 anos (68%).

Ademais, na capital já são 259 as unidades escolares com autorização para o retorno.

Entretanto, a medida foi criticada pelo Sindicato Estadual dos Profissionais da Educação do RJ (SEPE), que afirmou que o retorno presencial coloca os profissionais da educação em risco.

E então, gostou da matéria? Não deixe de ler também – Mazars tem empregos na região de São Paulo e Rio de Janeiro

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.