Por Estado: AC | AL | AM | AP | BA | CE | DF | ES | GO | MA | MG | MS | MT | PA | PB | PE | PI | PR | RJ | RN | RO | RR | RS | SC | SE | SP | TO | NACIONAL

Avalie o Texto.

Riscos de deixar para depois – Conheça alguns deles

Os riscos de deixar para depois são evidentes em muitos casos. Por exemplo, deixar para praticar exercícios quando for mais velho é abrir caminhos para doenças diversas, como as cardiovasculares. Além disso, deixar para depois pode fazer com que a sua saúde mental seja afetada negativamente. Por isso, pensar sobre o assunto é bem importante. Confira o nosso conteúdo e saiba mais!

Conheça alguns dos riscos de deixar para depois

É bem provável que você tenha diversos sonhos. Sonho de conhecer um lugar novo; sonho de iniciar uma nova graduação; sonho de se casar; enfim! Os sonhos são bem subjetivos e cada pessoa tem os seus. Porém, quando permitimos que a procrastinação comece a operar, fazendo com que deixemos algumas coisas para depois, esses sonhos vão se afastando de nós.

Se não poupamos dinheiro para uma viagem, como vamos conhecer um lugar novo? Se não nos matricularmos na faculdade, como vamos iniciar a nova graduação?

Pensar sobre esse tipo de comportamento procrastinador e seus impactos no longo prazo é muito importante. Por isso, trouxemos abaixo alguns dos riscos de deixar para depois:

1. Sensação de frustração

A frustração está ao lado da procrastinação. Ela pode aparecer quando nos damos conta de que não fizemos o que deveria ser feito. Sentimos que deveríamos ter ido além, mas a autossabotagem acabou impedindo a nossa ação. Isso tudo pode causar um desconforto emocional que acaba impactando diversas áreas de nossas vidas, especialmente quando o ato de deixar para depois se transforma em uma rotina. Cuidado.

2. Estagnação na carreira e nos estudos

A nossa carreira e os nossos estudos dependem do que fazemos hoje. Se não lermos aquele livro pendente, ele não será lido. Se ele não for lido, não vamos aprender o que ele tem a nos ensinar, ficando assim, “estacionados” em nossa carreira – seja ela profissional ou acadêmica.

Por isso, a estagnação é um dos principais riscos de deixar para depois. Afinal, deixar para depois pode se tornar um vício: você pensa que vai começar algo amanhã, mas amanhã deixará para depois de amanhã, e assim por diante.

3. Tempo “perdido”

O tempo que perdemos não volta. Os minutos preciosos que poderiam ser usados em uma boa leitura, mas são trocados por um feed de notícias do Instagram, acabam passando e simplesmente não voltam mais. São esses momentos que podem causar sensação de estagnação e frustração. Por isso, cuidado com os riscos de deixar para depois!

4. Acúmulo de atividades e sobrecarga

Deixar para depois é sinônimo de sobrecarga de demandas e tarefas. Se temos muita coisa acumulada, nossa saúde física e mental começa a sofrer com isso. Dessa forma, a procrastinação pode se transformar em uma verdadeira “bola de neve negativa” em nossas vidas.

5. Arrependimento que se transforma em um ciclo

O arrependimento também pode aparecer, e ele não costuma ser muito agradável. Quando nos damos conta da oportunidade que perdemos, por simplesmente deixar a preguiça e a auto negociação vencerem, nos sentimos frustrados com o nosso comportamento.

Sendo assim, comece a se policiar um pouco mais. Antes de negociar se faz algo ou se deixa para depois, experimente simplesmente fazer. Não pense nas desculpas, só faça… Isso pode ser bem interessante. 😉

Avalie o Texto.

Veja o que é sucesso na Internet:

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.