Por Estado: AC | AL | AM | AP | BA | CE | DF | ES | GO | MA | MG | MS | MT | PA | PB | PE | PI | PR | RJ | RN | RO | RR | RS | SC | SE | SP | TO | NACIONAL

Avalie o Texto.

Revolução Industrial: como cai no ENEM?

Descubra!

Revolução Industrial: resolução comentada de questão do ENEM

O termo “Revolução Industrial” é usado para definir o período no qual, partir do século XVIII, a Inglaterra sofreu mudanças em seu sistema de produção.

O assunto é abordado com muita frequência pelas questões de história geral da prova do ENEM, Exame Nacional do Ensino Médio.

Assim, para te ajudar a estudar melhor, o artigo de hoje trouxe a resolução comentada de uma questão sobre o tema que foi cobrada na prova do ENEM. Confira!

Questão sobre a Revolução Industrial: confira!

Homens da Inglaterra, por que arar para os senhores que
vos mantêm na miséria?

Por que tecer com esforços e cuidado as ricas roupas que
vossos tiranos vestem?

Por que alimentar, vestir e poupar do berço até o túmulo
esses parasitas ingratos que exploram vosso suor — ah,
que bebem vosso sangue?

SHELLEY. Os homens da Inglaterra. Apud HUBERMAN, L.
História da Riqueza do Homem. Rio de Janeiro: Zahar, 1982.

A análise do trecho permite identificar que o poeta romântico Shelley (1792-1822) registrou uma contradição nas condições socioeconômicas da nascente classe trabalhadora inglesa durante a Revolução Industrial. Tal contradição está identificada

  • A) na pobreza dos empregados, que estava dissociada da riqueza dos patrões.
  • B) no salário dos operários, que era proporcional aos seus esforços nas indústrias.
  • C) na burguesia, que tinha seus negócios financiados pelo proletariado.
  • D) no trabalho, que era considerado uma garantia de liberdade.
  • E) na riqueza, que não era usufruída por aqueles que a produziam.

Análise:

A resposta correta para a questão do ENEM (edição 2010) é a alternativa E.

O texto reproduzido na questão é uma crítica ao comportamento da burguesia da Inglaterra durante a Revolução Industrial. O seu autor pensa que os donos dos meios de produção, ou seja, os burgueses exploravam a mão-de-obra dos operários para gerar riquezas em grandes quantidades, as quais não eram divididas com os trabalhadores, que recebiam péssimos salários e trabalhavam em condições insalubres.

Devemos ter em mente que, com a expansão do trabalho nas fábricas da Inglaterra da época, as cidades passaram a crescer desordenadamente, recebendo cada vez mais operários, os quais recebiam salários pequenos e viviam em péssimas condições.

Avalie o Texto.
Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.