Por Estado: AC | AL | AM | AP | BA | CE | DF | ES | GO | MA | MG | MS | MT | PA | PB | PE | PI | PR | RJ | RN | RO | RR | RS | SC | SE | SP | TO | NACIONAL

Renda do brasileiro caiu 6,6% no segundo trimestre

A renda habitual do trabalhador brasileiro apresentou uma queda de 6,6% no segundo trimestre de 2021, quando comparado ao mesmo período em 2020, período em que o país passava por um agravamento da pandemia e onde não havia começado a vacinação como agora, onde 36% da população está totalmente vacinada.

No entanto, mesmo com o período adverso em 2020, a renda aumentou em 0,9%. Os dados foram divulgados no início desta segunda-feira (17), pelo Instituto de Pesquisa Econômica, que é um órgão vinculado ao Ministério da Economia.

Trabalhadores que optaram por construir a própria renda tiveram melhores resultados

O levantamento mostra que nesse período, os trabalhadores que optaram por estabelecer a sua própria renda, tiveram um aumento de 19,5% e dessa maneira alcançaram 76% do valor habitual.

Entre os funcionários da iniciativa privada, o crescimento na renda efetiva chegou a 2%. Os trabalhadores sem carteira assinada tiveram um aumento de mais do que o triplo, chegando em 6,9%.

A pandemia afetou principalmente os postos de trabalho que não tinham uma remuneração tão significativa, como setores de alojamento, construção e comércio. Estes que eram empregados de baixa renda se viram obrigados a empreender e para alguns, essa decisão de abrir o próprio negócio foi bem mais positiva do que nos tempos de assalariado.

Mesmo com o avanço da vacinação, ainda é cedo para cravar uma melhora da economia

Mesmo para os autores do estudo, que afirmaram que com a expectativa de que pelo menos 50% da população seja totalmente vacinada ainda este mês, ainda é cedo para cravar que a economia irá embalar. Um fator positivo e que pode ser destacado, é que a jornada de horas trabalhadas em alguns setores caiu para quase 31 horas semanais, porém em alguns casos aconteceu mesmo assim um aumento dos ganhos.

A recuperação da economia ao longo de 2021 se mostrou bastante lenta, ainda afetada pela exorbitante quantia de dinheiro que o Governo Federal emitiu e dessa forma acabou jogando inflação para diversos pontos vitais da economia, principalmente o de alimentos.

Número de trabalhadores informais subiu durante o período

Aconteceu uma leve retração no percentual de domicílios sem renda laboral, passando de 29,3% para 28,5%. De acordo com o Ipea, o aumento da população ocupada no período conseguiu amenizar os impactos da perda de renda média.

Outro ponto a destacar, é que os informais voltaram ao ambiente de trabalho, por conta das medidas de flexibilização, o que tornou viável o retorno do trabalho aos trabalhadores mais comuns, aqueles que vendem o cachorro-quente na barraca ou vendedores ambulantes nas praias, antes impedidos por quarentena e distanciamento social.

Os principais afetados pela pandemia foram os jovens adultos de 25 a 29 anos, que apresentaram uma queda de 3,2% na sua renda média no segundo trimestre de 2021. A renda dos idosos aumentou 1,3% nesse período, levando em conta a elevada taxa de pessoas que trabalhavam nesse período, além do fato de que esse grupo também é aposentado/pensionista.

Leia Também:

Está "bombando" na Internet:

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.