Por Estado: AC | AL | AM | AP | BA | CE | DF | ES | GO | MA | MG | MS | MT | PA | PB | PE | PI | PR | RJ | RN | RO | RR | RS | SC | SE | SP | TO | NACIONAL

Avalie o Texto.

Redução do auxílio de R$600 para R$300 já devolveu sete milhões para pobreza

De acordo com estudo do Instituto Brasileiro de Economia da Fundação Getúlio Vargas (FGV Ibre),  a redução do valor do auxílio emergencial de R$600 para R$300 fez com que sete milhões de brasileiros retornassem à pobreza.

A pesquisa aponta que essas sete milhões de pessoas voltaram a viver com menos de R$5,50 por dia. No entanto, a situação deve se agravar quando o benefício for definitivamente encerrado neste mês.

Segundo o FGV Ibre, a partir de janeiro de 2021, mais 10 milhões devem voltar a situação de pobreza. Dessa forma, 17 milhões de pessoas retornarão a situação crítica.

Atualmente, cerca de 26,6% da população brasileira vive em situação de pobreza, sendo o percentual maior do que a taxa de 2019.

Auxílio emergencial de R$300 em janeiro, fevereiro e março de 2021

O senador Alessandro Vieira (Cidadania-SE) lançou um novo projeto de lei (PL) que propõe a prorrogação do auxílio emergencial com pagamentos em janeiro, fevereiro e março de 2021.

De acordo com o senador, já existem conversas com outros parlamentares sobre a iniciativa, mas ainda não há previsão para sua inclusão na pauta da Casa.

O auxílio emergencial e estado de calamidade pública estão previstos para terminar, juntos, em 31 de dezembro de 2020. O projeto apresentado pelo Senador Vieira propõe que esse prazo seja prorrogado até março de 2021 por conta dos impactos econômicos causados pela pandemia do novo coronavírus. Sobretudo, ainda, que a pandemia continua e que a vacinação levará um tempo ainda indefinido para ser concluída.

“O fato é que, por conta da inércia do governo federal, simplesmente não teremos um programa nacional de vacinação em execução antes de março. É preciso fazer essa ponte para manter o mínimo de estabilidade social até lá”, disse o senador.

Os parlamentares tentarão votar na quarta-feira, 16 de dezembro, a Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) diretamente em plenário em sessão do Congresso. Após isso, os congressistas devem voltar às suas bases para as festas de fim de ano.

auxílio emergencial, aprovado em março no Congresso, foi pago inicialmente por 3 meses com o valor de R$600 aos chamados vulneráveis. Após isso, o benefício foi estendido por mais 2 meses, com o mesmo valor. Por fim, em setembro, o benefício foi estendido em mais 4 parcelas até dezembro de 2020.

O Governo Federal chegou e estipular a criação de um novo programa de renda permanente, com valores maiores que os pagos pelo Bolsa Família, mas até o momento não foi possível incorporar o tema.

Avalie o Texto.

Leia Também:

Está "bombando" na Internet:

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.