Por Estado: AC | AL | AM | AP | BA | CE | DF | ES | GO | MA | MG | MS | MT | PA | PB | PE | PI | PR | RJ | RN | RO | RR | RS | SC | SE | SP | TO | NACIONAL

“Queria pagar auxílio emergencial de R$ 10 mil”, diz Presidente Bolsonaro

Durante tradicional live em rede social, Bolsonaro diz que queria pagar Auxílio no valor de R$ 10 mil para brasileiros

O Presidente Jair Bolsonaro voltou a falar sobre os projetos sociais do Governo Federal nesta quinta-feira (22). Em sua tradicional live semanal no Facebook, o chefe de estado disse agora que queria pagar um Auxílio de R$ 10 mil para os brasileiros em situação de vulnerabilidade, mas argumentou que não pode fazer isso.

“A nossa capacidade de endividamento chegou no limite. Eu queria dar R$ 10 mil por mês para cada um dos 68 milhões de necessitados, mas o Brasil ia quebrar”, disse o Presidente na live. Ele lembrou que o Governo chegou a pagar benefícios no valor de R$ 600 no ano passado, quando o programa fez as suas primeiras liberações.

É esse o valor que boa parte da oposição está pedindo para este Auxílio. De acordo com membros do Congresso, a ideia agora é seguir pressionando o Governo Federal para tentar fazer com que o Planalto mude de ideia e suba os valores do benefício. Hoje, de acordo com o Ministério da Cidadania, os patamares variam entre R$ 150 e R$ 375.

De acordo com informações de bastidores, o Governo nem considera a possibilidade de realizar esse desejo da oposição. Eles seguem dizendo que é impossível aumentar os valores do Auxílio Emergencial, e seria ainda mais difícil subir isso para o patamar dos R$ 600. Pelo menos é o que diz o Planalto.

De qualquer forma, o Governo Federal anunciou oficialmente a prorrogação do Auxílio por mais três meses. E isso também pressupõe mais gastos para os cofres públicos. A ideia do Palácio do Planalto e conseguir esse dinheiro através da liberação de créditos extraordinários pelo Congresso Nacional.

Protestos por Auxílio

Membros da esquerda e da oposição ao Presidente Jair Bolsonaro estão convocando mais uma série de protestos de rua contra ele. De acordo com informações de sindicatos, a ideia é que isso aconteça neste sábado (24).

Entre as pautas, os organizadores prometem colocar a questão do Auxílio Emergencial. Então mais uma vez os manifestantes deverão pedir para que o Governo aumente os valores dos pagamentos do programa para o patamar de R$ 600.

Essas pessoas alegam que não dá para viver com esse nível de repasses atual dentro de um mês. Eles argumentam que uma cesta básica costuma custar duas vezes o valor do Auxílio na maioria das capitais do Brasil.

Olho no Segundo Semestre

A ideia do Governo Federal neste momento segue sendo investir pesado na questão dos projetos sociais neste segundo semestre. Além da prorrogação do Auxílio Emergencial, eles querem reformular o Bolsa Família.

O Palácio do Planalto está garantindo que o programa vai ficar maior em todos os aspectos. Os valores médios dos pagamentos irão aumentar. Além disso, eles também querem crescer a lista de beneficiários do projeto.

No entanto, eles ainda não bateram o martelo sobre essas questões. De acordo com membros do Planalto, no entanto, isso deve acontecer em breve. A ideia é começar os pagamentos a partir do próximo mês de novembro.

Leia Também:

Está "bombando" na Internet:

Acesse www.pensarcursos.com.br
3 Comentários
  1. Dalva Laura Santana Da Silva Diz

    Abençoado seja o auxílio para nós

  2. Titanium bass music Diz

    não tem né ? mas Paulo guedes deu R$ 1 trilhão e 200 bilhões para os bancos , coerência é tudo que esse bandido e amaldiçoado não tem . cadeia genocida.

  3. vanderlusa ferreira de melo Diz

    Pra campanha eleitoral tem

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.