Por Estado: AC | AL | AM | AP | BA | CE | DF | ES | GO | MA | MG | MS | MT | PA | PB | PE | PI | PR | RJ | RN | RO | RR | RS | SC | SE | SP | TO | NACIONAL

Quase 70% dos empregadores não preveem contratar no 2º trimestre

Uma pesquisa do ManpowerGroup mostra que a maioria dos empregadores não pretendem contratar mais funcionários no 2º trimestre deste ano. Pelo menos 69% dos empresários afirmaram isso, contra 21% que pretendem contratar e ainda 8% que avaliam reduzir as equipes no 2º trimestre.

Ao todo, a pesquisa entrevistou 652 empresários entre os dias 6 e 26 de janeiro. O período é anterior ao agravamento da pandemia, com medidas como a fase vermelha em estados do país e toque de recolher no Distrito Federal.

A pesquisa ainda traz os números quanto o indicador de expectativas de contratação no Brasil. Sendo que, para este segundo trimestre este, o índice caiu. De 13% para o 2º trimestre de 2020 para 9% no mesmo período deste ano.

“Apesar do avanço da segunda onda de infecções pela Covid-19 no país, as intenções de contratação seguem otimistas para os meses de abril a junho. Empresários acreditam que até o fim deste ano, os níveis pré-Covid retornem e 21% deles têm intenção de contratar, índice mais positivo desde o 2º trimestre de 2020. Este resultado foi impulsionado principalmente pelo crescimento nas intenções nos setores de serviços e comércio atacadista e varejista e na recuperação do estado do Rio de Janeiro. O início da vacinação também traz expectativa de uma retomada e impulsiona este resultado”, afirmou ao G1, Nilson Pereira, CEO do ManpowerGroup.

O desemprego no Brasil ainda é alto, a taxa média é a maior de 2012. 

Vacina

A pesquisa ainda indicou o que os empregadores pensam sobre a política de vacinação para os empregados:

  • 43% afirmam que todos os funcionados serão vacinados
  • Já outros 23% não tem pretensão de implementar uma regra para os funcionários e eles poderão optar ou não pela vacina. 

Saiba se o trabalhador que se recusar a tomar vacina da Covid-19 pode ser demitido.

Comparativo por setores

Apenas um setor apresentou resultados negativos das cinco regiões pesquisadas. O destaque positivo ficou para o setor de serviços, já o negativo para  Administração Pública & Educação.

Veja abaixo:

  • Serviços: +13%
  • Comércio Atacadista e Varejista: +13%
  • Indústria: +11%
  • Construção: +10%
  • Finanças, Seguros & Imobiliário: +10%
  • Transporte & Serviços Públicos: +5%
  • Agricultura, Pesca & Mineração: +2%
  • Administração Pública & Educação: -5%

Comparativo de contratação por regiões

Em todas as cinco regiões pesquisadas a perspectivas de contratação aumentou.

Pela terceira vez a expectativa de contratação foi positiva no Paraná.

Depois de quatro trimestres com índices negativos, o Rio de Janeiro teve resultados positivos.

Já São Paulo teve redução na porcentagem de contratação, porém os resultados ainda são positivos.

Veja abaixo:

  • Paraná: +18%
  • Cidade de São Paulo: +8%
  • Minas Gerais: +7%
  • Estado do Rio de Janeiro: +5%
  • Estado de São Paulo: +3%

Leia Também:

Está "bombando" na Internet:

Acesse www.pensarcursos.com.br
1 comentário
  1. Luis Fernando Rodrigues Diz

    Com essa credibilidade que país transmiti, ditadura do STF, bandidos soltos, justiça só para pobres que apodrecem nas cadeias… Quem vai querer investir num país assim?

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.