Por Estado: AC | AL | AM | AP | BA | CE | DF | ES | GO | MA | MG | MS | MT | PA | PB | PE | PI | PR | RJ | RN | RO | RR | RS | SC | SE | SP | TO | NACIONAL

Prorrogação do auxílio emergencial até 2021? Veja o que disse o líder do Governo

Com 2020 chegando ao fim, o governo já  decidiu que o auxílio emergencial também será encerrado. Apesar de alguns ministros e auxiliares do presidente Jair Bolsonaro apoiarem a continuidade do benefício, a equipe econômica e agora a ala política já estão certas de que não haverá extensão do pagamento.

“A prorrogação do auxílio necessita de Orçamento de Guerra, não há recursos para isso. Para termos um novo auxílio temos que ter um novo Orçamento de Guerra, que precisaria ser votado na Câmara e no Senado numa emenda constitucional”, disse o líder do governo, deputado Ricardo Barros (PP-PR). “Não há tempo hábil e não houve iniciativa de qualquer parte para se prorrogasse ou se renovasse o Orçamento de Guerra”, completou.

Até o momento, a equipe econômica tenta buscar alternativas para dar suporte às milhares de  pessoas que foram beneficiadas com o auxílio emergencial.

De acordo com informações do líder do governo, estão na mesa de estudos de medidas a ampliação do Bolsa Família, para atender parte dessa população com um valor maior.

Bolsonaro desiste de Renda Brasil e auxílio de R$300

O presidente Jair Bolsonaro reafirmou que o auxílio emergencial não será prorrogado. O chefe do executivo confirmou que não será criado um novo programa de distribuição de renda e afirmou que a ideia é “aumentar um pouquinho” o atual programa assistencial Bolsa Família.

De acordo com Bolsonaro, o auxílio pago a vulneráveis por causa da crise provocada pela Covid-19 tem caráter emergencial e o Brasil conta com uma capacidade de endividamento e não pode se “desequilibrar”.

“Quem falar em Renda Brasil, eu vou dar cartão vermelho, não tem mais conversa”, disse Bolsonaro em entrevista ao apresentador José Luiz Datena, da TV Band( o Renda Brasil era o programa previsto pelo Governo para substituir o Bolsa Família).

“Auxílio é emergencial, o próprio nome diz: é emergencial, Não podemos ficar sinalizando em prorrogar e prorrogar e prorrogar”, disse o presidente, acrescentando que “acaba agora em dezembro”.

Ao se referir que agora o foco será o Bolsa Família, Bolsonaro confirmou o que tem falado para a equipe econômica: “Vamos tentar aumentar um pouquinho isso aí.”

O presidente argumentou, ainda, que o país tem que manter as contas em ordem para evitar aumento da inflação, “o imposto mais danoso que existe para todo mundo,” disse ele.

Leia Também:

Está "bombando" na Internet:

Acesse www.pensarcursos.com.br
8 Comentários
  1. Juliana Diz

    Tudo bem pelo fim do auxilio , mas então ao menos nos de uma condição para a sobrevivência, um salário digno de trabalhando, apenas 20% do salário de vagabundo que estão no senado, que apenas viaja , assina papel e não faz nada a população, a não ser aumentar impostos , comida , ou melhor vamos fazer um teste de 6 meses , vcs senadores, deputados , governadores , e vereadores, passam a ater seus salários mínimos , e nos trabalhadores que da duro para por o arroz na mesa para nossos filhos , com os salários de vcs , vamos ver quanto tempo vcs aguentam sem passar fome , andando de transporte público, co.prando carne a 40 reais o quilo, pagando aluguel de 700 reais , será que vocês aguenta apenas 6 meses na nossas condições?

  2. Juliana Diz

    Tudo bem pelo fim do auxilio , mas então ao menos nos de uma condição para a sobrevivência, um salário digno de trabalhando, apenas 20% do salário de vagabundo que estão no senado, que apenas viaja , assina papel e não faz nada a população, a não ser aumentar impostos , comida , ou melhor vamos fazer um teste de 6 meses , vcs senadores, deputados , governadores , e vereadores, passam a ater seus salários mínimos , e nos trabalhadores que da duro para por o arroz na mesa para nossos filhos , com os salários de vcs , vamos ver quanto tempo vcs aguentam sem passar fome , andando de transporte público, co.prando carne a 40 reais o quilo, pagando aluguel de 700 reais , será que vocês aguenta apenas 6 meses na nossas condições?

  3. Anônimo Diz

    Eu queria mesmo que essa pandemia , esse vírus nunca tivesse entrado nas nossas vidas 😞 mas como ela ainda está aí batendo nas nossas portas , o auxílio tem sido de muita ajuda para muitos. Mas se o governo tivesse usado o bom senso quando foi pagar 600,00 para uns e 1.200,00 para outros( se qual era a situação) e no lugar tivesse pago 600,00 para todos sem ter que olhar quem era mãe solteira ou não ,( elas não tinha esse benefício mesmo). Por certo conseguiria manter por um período a mais ajudando quem precisa. Sei que as intenções eram as melhores, mas não estariam no estreito hj. Mas acabou o benefício, e só temos que agradecer sempre, pelas mãos estendidas a todos nós.🤝

  4. Belarmina Rodrigues da silva Diz

    Deveriam estender o auxílio até porque a pessoa passando muita necessidades moro em uma comunidade vejo pessoas que vive desse dinheiro principalmente pessoas negras onde o mercado de trabalhos não abraçam com amor e respeito. Esses são mais necessitados de ajuda incluseve eu que esta ou desempregada a muito tempo seria doloroso corta nesse momento a ajuda a essa gente acreditou e ainda acredita nesse governo. O mercado de trabalho é mais cruel com a população negra. Então senhores que tem o poder na mão façam algunha coisa. Voces não conhecem de verdade a vida de quem mora nessas favelas. O mercado de trabalho e cruel ainda mais com quem vive em favelas das grandes centros urbanos brasileiros. Uma atenção todo especial para as pessoas que vivem nas favelas de todos Brasil. Porque são eles quem bota o pão da mesa dos ricos…. Feliz Natal de mesa vazia não é Natal e escravidão….

  5. Mônica Farias de Vasconcelos Diz

    Deputado Ricardo Barros, saiba que não é só o Covid que mata. O povo está morrendo de fome. Vocês deputados tem o seu salário garantido. E estão aí para representar o POVO! Cadê o seu compromisso com o ser humano? Pelo amor de Deus! Que vergonha esse país!

  6. Sergio Correa Diz

    A equipe econômica, ou Paulo Guedes alega a todo momento que não existe recursos, porque não admite ultrapassar o teto de gastos,! Afinal, são mais de R$ 1.3 trilhões do fundo de emergência que devem ser usados, justamente em um momento como este… Ou não? Quanto a falta de tempo hábil, para que o congresso, aprove o Orçamento de Guerra; outra falácia! Porque, estado de calamidade é prioridade, não precisa de aprovação de congresso, nem senado! E, porque os bilhões, do início da pandemia, liberado pelo Gov. Federal, aos bancos, para repasse as empresas, autônomos e informais não foram destinados e ainda estão retidos nós bancos? Precisam deixar de safadeza e liberar logo o dinheiro do povo!

  7. Francisco Xavier Da Silva Reis Diz

    Todos inacessíveis com a situação do próximo, assim são os anjos demoníacos!
    Não ainda não disse isso! Embora seja verdade

  8. Francisco Xavier Da Silva Reis Diz

    Todos inacessíveis com a situação do próximo, assim são os anjos demoníacos!

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.