Por Estado: AC | AL | AM | AP | BA | CE | DF | ES | GO | MA | MG | MS | MT | PA | PB | PE | PI | PR | RJ | RN | RO | RR | RS | SC | SE | SP | TO | NACIONAL

Professor ensina história por áudios de WhatsApp e obtém bons resultados

Já pensou em aprender qualquer matéria da escola, faculdade ou de concursos por Whatsapp? Pois é! Essa foi a ideia que um professor de história teve quando montou suas aulas dinâmicas.

Octavianus Cesar, que leciona a matéria na rede estadual do Ceará, explicou em matéria do Porvir sobre o processo de criação dessas aulas divertidas.

“Na escola que trabalho, cada turma ficou com um professor responsável como padrinho para encaminhar as atividades dos outros professores, comunicados da coordenação, de receber as atividades dos alunos e repassar aos professores”, conta.

O professor teve a ideia de criar áudios para os estudantes para deixar o aprendizado mais leve e de fácil absorção. Também é uma maneira de se aproximar dos estudantes, com temas que eles gostam.

“No início, a intenção era somente começar as atividades com um áudio positivo, alegre e lembrando as atividades do dia, mas depois, tentando melhorar o formato, passei a fazer áudios com músicas e sempre tentando relacionar as músicas com os estudos ou com a época em que estávamos: dia das mães, dia da mulher, dia dos namorados, músicas temas de filmes ou séries como “A Casa de Papel”, “Rock: o lutador”, “Missão Impossível”, “A Pantera Cor de Rosa” e, por último, um mês inteiro com temas juninos”, conta o professor, todo animado.

Como são os áudios

Segundo Octavianus, os áudios criados são curtos. “A maioria não passa de dois minutos e com mensagens que misturam bom humor e motivação, sem esquecer de salientar que os alunos devem entrar na plataforma do Google Sala de Aula e fazer as atividades. Sempre o foco são os estudos”, diz ele.

Os resultados não poderiam ser melhores. Os alunos escutam os áudios e interagem, de acordo com o professor.

“Perguntam sobre o que falei, sobre as atividades, riem, comentam, e, dos 35 alunos da turma, com exceção de dois com necessidades educacionais especiais que não interagem muito e um desistente, todos os outros 32 entregam as provas parciais e bimestrais – sendo que a maioria entrega as atividades propostas pelos professores”, relata ele.

A ideia na prática

Ele diz que, com o passar dos meses, começou também a pedir sugestões de colegas professores. Como resultado, os colegas passaram a pedir áudios também para as turmas deles. Ou seja, passou sua ideia brilhante para a frente!

Dessa forma, ele passou a criar dois áudios pela manhã, um para sua própria turma e outro mais geral, assim seus colegas poderiam usar.

Ele explica que faz uma breve pesquisa sobre um tema específico. Além disso, inclui uma uma mensagem positiva, as atividades que devem ser enfatizadas, e avisa sobre provas e trabalhos.

Outra  coisa que faz é um pequeno texto explicativo e procura possíveis músicas para o fundo de suas aulas por Whatsapp.

E então, gostou da matéria? Não deixe de ler também – Como ser mais objetivo – Veja algumas dicas. 

 

4 Comentários
  1. Ennock Diz

    Professor,. parabéns! Tem seu contato? Gostaria de implementar esses áudios com os alunos!

  2. Alairto Diz

    Parabéns professor

    1. Ennock Diz

      Professor,. parabéns! Tem seu contato? Gostaria de implementar esses áudios com os alunos!

  3. Octavianus Cesar Diz

    Quero agradecer a Clara Ribeiro por repassar a ideia dos áudios nessa reportagem e a professora Ariane Morais (MG) de quimica que entrou em contato comigo por causa da mesma, perguntando sobre minha metodologia.
    Acredito que o principal motor de todos aqueles que trabalham em educação é conseguir chegar ao aluno e repassar algum conteúdo seja a forma que for.
    Os áudios seriam uma predição, mas penso que podem ser aprimorados e adaptados por quais quer colega de profissão dadas as necessidades de cada um.
    Deixo aqui meu abraço a todos e que não deixemos de continuar nessa lida que é a educação.
    E só mais uma coisa sobre os áudios, eu me divirto muito fazendo eles. Divirtam-se com o seu labor.
    Att. Prof. Octavianus Cesar.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.