Por Estado: AC | AL | AM | AP | BA | CE | DF | ES | GO | MA | MG | MS | MT | PA | PB | PE | PI | PR | RJ | RN | RO | RR | RS | SC | SE | SP | TO | NACIONAL

Avalie o Texto.

Poupança registra rendimento negativo e fecha pior ciclo em 30 anos

Para quem ainda está guardando dinheiro na poupança, é preciso apontar um resultado que mostra como a tradicional caderneta de poupança está cada vez menos lucrativa. Nesse sentido, ela acabou resultando na prática em prejuízos e vendo, e os brasileiros tendo seu poder de compra corroído pela inflação.

A poupança ainda é a mais tradicional aplicação financeira no Brasil, tendo atingido o seu pior patamar nos últimos 30 anos, em termos reais, descontando a inflação. De acordo com um levantamento que foi feito pela empresa Economática, a poupança completou 14 meses seguidos de perdas reais.

O rendimento da poupança, ao contrário do que acontece em muitas contas digitais, nem ao menos chega a alcançar 100% da taxa Selic, fixada atualmente em 70%. Dessa forma, o rendimento nominal da poupança ao longo do ano é no momento de 5,43%.

Momento de inflação ainda mais preocupante no Brasil afeta a poupança

A inflação oficial no Brasil atualmente é de 10,67% nos últimos 12 meses, de acordo com que foi revelado pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo, revelando então que o rendimento da poupança nos últimos 12 meses foi negativo de 7,59%.

São poucos os investimentos que estão tendo uma rentabilidade lucrativa acima do índice de inflação atual no Brasil, sendo que um deles é o Bitcoin. De acordo com o último levantamento da Economatica, o rendimento do BTC nos últimos 12 meses foi de 305%, sendo que outros investimentos também tiveram resultados negativos, como o ouro de -16%.

Cálculo da poupança poderá ser alterado

Se a taxa Selic que é controlada pelo Banco Central do Brasil superar os 8,5%, o rendimento anual da poupança precisará ser alterado. Informações do Boletim Focus do Banco Central apontam que a taxa Selic deverá chegar a 11% no ano que vem.

No caso da Selic superar os 8,5%, o rendimento da poupança mudaria e passaria a ser de 0,5% ao mês, mais a taxa de referência, o que ao todo chegaria a 6,17% ao ano. Com um cenário de inflação acima de 10% ao ano, é bem provável que isso aconteça e que o BC faça intervenções logo no primeiro trimestre de 2022.

Passo a passo simples para sair de vez da poupança

O rendimento da caderneta de poupança é definido por dois fatores: a remuneração básica e a remuneração adicional. A remuneração básica se trata da taxa referencial, que é calculada pelo Banco Central do Brasil.

Como muitas vezes o seu resultado é negativo, ele passa a ser substituído por zero. É possível conferir essas e mais informações adicionais no site do Ministério da Fazenda, que é um órgão do Governo Federal.

E são vários os anos em que a poupança não teve um retorno acima da inflação. Uma dessas raras exceções, aconteceu no ano de 2018, quando a caderneta de poupança teve um retorno de apenas 0,84% acima da inflação, o que significa um rendimento ainda muito baixo em comparação com diversas ações do mercado e criptomoedas.

Avalie o Texto.

Leia Também:

Está "bombando" na Internet:

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.