Por Estado: AC | AL | AM | AP | BA | CE | DF | ES | GO | MA | MG | MS | MT | PA | PB | PE | PI | PR | RJ | RN | RO | RR | RS | SC | SE | SP | TO | NACIONAL

Política da Boa Vizinhança: a estratégia dos EUA

A Política da Boa Vizinhança: um resumo

A Política da Boa Vizinhança foi uma estratégia criada pelo governo norte-americano para se aproximar dos países latino-americanos sem fazer o uso da força.

O assunto aparece com grande frequência nas principais provas do país. Assim, é fundamental que você domine as suas principais características.

A Política da Boa Vizinhança: Definição

A Política da Boa-Vizinhança foi uma política externa idealizadas pelos Estados Unidos durante o governo de Franklin Delano Roosevelt.

A política, criada no ano de 1933, visava principalmente constituir um certo tipo de relações (vantajosas para os EUA) com os países da América Latina.

A Política da Boa Vizinhança: Características

A estratégia da Política da Boa Vizinhança era acabar com qualquer tipo de intervenção militar nos países latino-americanos. Em vez disso, a diplomacia e uma certa forma de aproximação cultural seriam utilizadas. A intenção dos EUA era mudar sua imagem de um país que normalmente se consolidava com o uso da força para aquela de “bom vizinho”. Porém, é claro que por trás dessa política o país tinha intenção de obter vantagens para si.

Alguns países eram os mais visados pelos americanos para uso da Política da Boa Vizinhança. Entre eles, podemos citar, principalmente: Cuba, México, Brasil, Argentina e Venezuela.

A Política da Boa Vizinhança: No Brasil

Na época da Politica da Boa Vizinhança, o presidente do Brasil era Getúlio Vargas.

No ano de 1943, Getúlio se encontrou com Roosevelt na cidade de Natal para discutirem a participação brasileira na Segunda Guerra Mundial.
Ficou acordado, então, que os americanos realizariam
empréstimos para modernizar a indústria brasileira e exportariam produtos dos EUA para o Brasil.

Em troca, o Brasil forneceria matéria-prima para os Estados Unidos e, sobretudo, lutariam ao lado dos Aliados, grupo do qual os EUA faziam parte, na Segunda Guerra Mundial.

É válido destacar que até esse momento o Brasil havia se declarado neutro no conflito.

A Política da Boa Vizinhança: Na Cultura

Além dos acordos realizados com o governo de Vargas, é válido destacar também que a aproximação cultural, parte da Política, foi extremamente utilizada em relação ao Brasil.

Importantes nomes americanos visitaram o país, como o diretor e ator Orson Welles e Walt Disney. Disney criaria, ainda, o personagem Zé Carioca, que se tornaria um símbolo da aproximação entre os dois países.

O Brasil também enviou alguns de seus artistas para os EUA, em uma espécie de troca. Entre os principais, podemos citar Carmen Miranda e Heitor Villa-Lobos, que deveriam colaborar na indústria cinematográfica.

É válido destacar também que, graças a política, o Brasil passaria a ter os EUA como referência cultural. Os hábitos alimentares, por exemplo, foram alterados e alimentos como hambúrgueres e milk-shake passaram a fazer parte do cotidiano brasileiro.

A Política da Boa Vizinhança: Fim da prática

A Política da Boa Vizinhança entraria em desuso no ano de 1946, um ano após o fim da Segunda Guerra Mundial, quando os EUA não mais precisavam do apoio brasileiro. Porém, as influências dos americanos na cultura brasileira permanecessem até hoje.

Leia Também:

Está "bombando" na Internet:

Acesse www.pensarcursos.com.br
Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.