Por Estado: AC | AL | AM | AP | BA | CE | DF | ES | GO | MA | MG | MS | MT | PA | PB | PE | PI | PR | RJ | RN | RO | RR | RS | SC | SE | SP | TO | NACIONAL

Planos de saúde com valores a partir de R$ 9,90 por mês; saiba como conseguir

Grande oportunidade. Conforme informado pelo portal UOL, a “Ticket” vai oferecer uma oferta para pequenas e médias empresas conseguirem oferecer planos de saúde para seus funcionários. A empresa, muito conhecida pelos benefícios de alimentação e refeição, acaba de relançar o Ticket Saúde.

O Ticket Saúde funciona da seguinte maneira: Qualquer empresa com CNPJ pode contratá-lo, incluindo os microempreendedores individuais (MEIs).

Os atrativos e diferenciais são os preços oferecidos, uma vez que o plano mais básico custa R$ 9,90 mensais por usuário e dá acesso a uma rede de hospitais, médicos e laboratórios. As consultas custam a partir de R$ 35.

Por meio desse modelo, ficará a critério do empregador decidir se poderá ou não colocar créditos mensais e cumulativos para o funcionário gastar com saúde. Se o crédito for insuficiente, o colaborador terá de complementar.

O plano de entrada custa R$9,90. No entanto, a Ticket conta com planos que variam de R$ 9,90 a R$ 59,90 por mês por trabalhador A versão mais cara dá direito a um seguro internação que reembolsa diárias de internação hospitalar.

De acordo com Charles Boussion, gerente de inovação e mercados estratégicos da Ticket, o plano de saúde é um dos benefícios mais valorizados pelos funcionários.

“Mas muitas empresas, principalmente as menores, não conseguem oferecer. O custo é alto e o valor envolve muitas variáveis, como sinistralidade, inflação médica. Nossos planos têm valores fixos.”

De acordo com ele, os usuários tenham acesso a uma rede de médicos e serviços com descontos de até 80%. “Tem consulta mais cara? Tem. Mas também tem consulta de R$ 35. Permite que o usuário se responsabilize, tome decisões, escolha o médico, agende e pague com os créditos que a empresa depositou”, diz Boussion.

Segundo ele, a empresa pode ficar sem depositar nada, a seu critério. “Mas a gente aconselha que sejam feitos créditos mensais para estimular que as pessoas cuidem da saúde e se previnam de doenças. Calculamos um valor mínimo de crédito de R$ 15 mensais.”

Leia Também:

Está "bombando" na Internet:

1 comentário
  1. Jonny jeverson Ferreira da Silva Diz

    Oi boa tarde dizendo

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.