Por Estado: AC | AL | AM | AP | BA | CE | DF | ES | GO | MA | MG | MS | MT | PA | PB | PE | PI | PR | RJ | RN | RO | RR | RS | SC | SE | SP | TO | NACIONAL

5/5 - (3 votes)

Pix: um meio de pagamentos diferenciado e eficiente

O Pix é um meio de pagamentos diferenciado e eficiente. Confira pontos relevantes sobre essa ferramenta inovadora do BC!

Conforme informações oficiais do Banco Central, o Pix foi criado para ser um meio de pagamento bastante amplo. Dessa forma, qualquer pagamento ou transferência que é feito usando diferentes meios (TED, cartão, boleto etc.), pode ser feito com o Pix, simplesmente com o uso do aparelho smartphone, facilitando a rotina de empresas e clientes.

Pix: um meio de pagamentos diferenciado e eficiente

O BC informa que as transferências tradicionais no Brasil são entre contas da mesma instituição (transferência simples) ou entre contas de instituições diferentes (TED e DOC). Sendo assim, o Pix é mais uma opção disponível à população que convive com os tipos tradicionais.

TED, DOC e Pix

Porém, a diferença é que, com o Pix, não é necessário saber onde a outra pessoa tem conta.  Visto que você realiza a transferência a partir, por exemplo, de um telefone na sua lista de contatos, usando a Chave Pix, um endereço de e-mail ou número de CPF.

Transação efetuada em segundos

O BC aponta que outra diferença é que o Pix não tem limite de horário, nem de dia da semana e os recursos são disponibilizados ao recebedor em poucos segundos. Sendo assim, o Pix funciona 24 horas, 7 dias por semana, entre quaisquer bancos, de banco para fintech, de fintech para instituição de pagamento, entre outros.

Utilização da ferramenta

Conforme informações oficiais do Banco Central, o Pix pode ser utilizado para:

  • Realização de transferências entre pessoas;
  • Pagamento em estabelecimentos comerciais, incluindo lojas físicas e comércio eletrônico e pagamento de prestadores de serviços;
  • Bem como, para realização de pagamentos entre empresas, como pagamentos de fornecedores, por exemplo.

Recolhimento de receitas de Órgãos Públicos Federais

Além disso, o BC informa que o Pix também pode ser utilizado para recolhimento de receitas de Órgãos Públicos Federais como taxas (custas judiciais, emissão de passaporte etc.), aluguéis de imóveis públicos, serviços administrativos e educacionais, multas, entre outros (esses recolhimentos poderão ser feitos por meio do PagTesouro).

O Pix pode ser utilizado para pagamento de cobranças e pagamento de faturas de serviços públicos

Por fim, o BC ressalta que o Pix pode ser utilizado para pagamento de cobranças; pagamento de faturas de serviços públicos, como energia elétrica, telecomunicações (telefone celular, internet, TV a cabo, telefone fixo) e abastecimento de água; e recolhimento de contribuições do FGTS e da Contribuição Social.

 Certamente, o Pix facilita a rotina de comércios e clientes. No entanto, é importante que se atente aos golpes praticados em nome da ferramenta, para que seja uma ferramenta de gestão que otimize a sua rotina.

5/5 - (3 votes)

Leia Também:

Está "bombando" na Internet:

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.