Por Estado: AC | AL | AM | AP | BA | CE | DF | ES | GO | MA | MG | MS | MT | PA | PB | PE | PI | PR | RJ | RN | RO | RR | RS | SC | SE | SP | TO | NACIONAL

Avalie o Texto.

Pix Saque e o Pix Troco: a evolução benéfica para clientes e comerciantes

Pix Saque e o Pix Troco: a evolução benéfica para clientes e comerciantes. Confira pontos relevantes sobre os novos produtos do Banco Central!

De acordo com o Banco Central, o Pix Saque e Pix Troco estarão disponíveis a partir de 29 de novembro. Conforme informações oficiais, o Banco Central irá implementar no próximo dia 29 de novembro mais dois produtos da Agenda Evolutiva do Pix: o Pix Saque e o Pix Troco. 

Pix Saque e o Pix Troco: a evolução benéfica para clientes e comerciantes

O BC informa em seu site oficial que os novos produtos foram definidos pelo Banco Central em 24/8, em reunião de sua Diretoria Colegiada, que aprovou alterações no Regulamento do Pix.

Pix Saque

 Sendo assim, o Pix Saque permitirá que todos os clientes de qualquer participante do Pix realizem saque em um dos pontos que ofertar o serviço. Dessa forma, segundo o BC, os estabelecimentos comerciais, redes de ATMs compartilhados e participantes do Pix, por meio de seus ATMs próprios, poderão ofertar o serviço. 

Para ter acesso aos recursos em espécie, basta que o cliente faça um Pix para o agente de saque, em dinâmica similar à de um Pix normal, a partir da leitura de um QR Code mostrado ao cliente ou a partir do aplicativo do prestador do serviço, informa o Banco Central do Brasil.

Pix troco

 Por conseguinte, no Pix Troco, a dinâmica é praticamente idêntica. A diferença é que o saque de recursos em espécie pode ser realizado durante o pagamento de uma compra ao estabelecimento. Nesse caso, o Pix é feito pelo valor total (compra + saque). O BC ressalta que no extrato do cliente aparecerá o valor correspondente ao saque e ao valor da compra.

 Limite máximo para as transações

Conforme informações oficiais do Banco Central do Brasil, o limite máximo das transações do Pix Saque e do Pix Troco será de R$ 500,00 durante o dia; e de R$ 100,00 no período noturno (das 20 horas às 6 horas). 

Todavia, o BC ressalta que haverá liberdade para que os ofertantes dos novos produtos do Pix trabalhem com limites inferiores a esses valores; caso considerem mais adequado aos seus fins.

Vantagens para clientes e comerciantes 

O Banco Central ressalta que os novos produtos são benéficos para todos os envolvidos. Visto que o cliente obterá um apoio que pode ser bem útil em sua rotina. Já para o comércio que disponibilizar o serviço, as operações do Pix Saque e do Pix Troco representarão o recebimento de uma tarifa. Essa tarifa pode variar de R$ 0,25 a R$ 0,95 por transação; a depender da negociação com a sua instituição de relacionamento, informa o BC.

A instituição de relacionamento do usuário sacador é quem fará o pagamento dessa tarifa. Segundo o BC, o uso do serviço será totalmente gratuito para o cliente final pessoa física até 8 operações por mês. 

Sendo assim, a oferta do serviço diminuirá os custos dos estabelecimentos com gestão de numerário, como aqueles relacionados à segurança e aos depósitos, além de possibilitar que os estabelecimentos ganhem mais visibilidade para seus produtos e serviços, conclui o Banco Central do Brasil.

Avalie o Texto.
Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.