Por Estado: AC | AL | AM | AP | BA | CE | DF | ES | GO | MA | MG | MS | MT | PA | PB | PE | PI | PR | RJ | RN | RO | RR | RS | SC | SE | SP | TO | NACIONAL

PIX se torna a nova forma de pagamento no iFood

O iFood anunciou que a partir desta quinta-feira, 6, irá aceitar PIX como forma de pagamento. Por enquanto, o pagamento através da ferramenta está liberado apenas para algumas cidades, mas será ampliado para todo o país nas próximas semanas. Segundo a empresa, a ideia é facilitar a vida dos consumidores, tornando o pagamento mais prático e seguro.

O PIX é o sistema de transferências instantâneas desenvolvido pelo Banco Central.

Por ser uma das formas mais simples e eficientes de se efetuar pagamentos, grande parte das empresas do país estão adotando a ferramenta para realização de pagamentos e transferências de dinheiro vindos dos consumidores.

O iFood, líder em delivery on-line de comida no Brasil, é uma das mais inovadoras foodtechs do mundo. A empresa de origem brasileira, está presente também no México, na Colômbia e na Argentina. Além disso, reúne diversas soluções que trazem inteligência e melhoram o gerenciamento dos restaurantes parceiros, o que justifica a adoção da nova forma de pagamento.

“Como referência no setor, estamos sempre buscando novas alternativas para facilitar a vida de todo nosso ecossistema, tanto parceiros como usuários e investindo cada vez mais em inovação. Além disso, o PIX chega também para facilitar o acesso daqueles que não possuem cartão de crédito ou não querem comprometer seus limites”, afirmou Mauro Piazza, Diretor de Produtos do iFood.

Como utilizar a nova forma de pagamento no app do iFood

Para utilizar o meio de pagamento no aplicativo, não é necessário cadastro prévio, basta selecionar a opção de pagamento via PIX e um código QR será gerado. Assim, o cliente deverá entrar no banco de sua chave PIX e inserir o código através da função “Copia e Cola” para finalizar a transação.

O aplicativo permite que o consumidor demore até 5 minutos para fazer a conclusão do pagamento, e após efetuado, o dinheiro é enviado ao restaurante. Mas caso o pagamento não seja efetuado, o pedido ficará com o status de “não realizado”. No caso do usuário optar por um meio de pagamento diferente, deverá realizar o pedido novamente.

As cidades em que o novo meio de pagamento estará disponível inicialmente são Campinas, Curitiba, Recife, Porto Alegre, Goiânia, Guarulhos, Salvador, Ribeirão Preto, Santo André, Maceió, Londrina, Florianópolis, Niterói, São Bernardo do Campo, João Pessoa, Belém, Uberlândia, Campo Grande, Manaus, Maringá e Natal. Além disso, a expectativa é que nas próximas semanas, todas as regiões do Brasil sejam contempladas.

Como o PIX garante a segurança dos usuários?

O Banco Central garante que a segurança foi um fator importante desde o início da construção do PIX e que ela é priorizada em todos os aspectos do ecossistema. Além disso, alguns mecanismos de segurança foram desenvolvidos exclusivamente para a ferramenta de pagamentos.

O PIX conta com motores antifraude, operados pelas instituições que oferecem o meio de pagamentos, marcadores de fraude, dados criptografados e autenticação através de senha, token ou reconhecimento biométrico. Assim, a ferramenta garante a segurança de todos os dados pessoais dos consumidores que optarem por utilizar o PIX no aplicativo iFood ou em qualquer outra loja online ou física.

Leia Também:

Está "bombando" na Internet:

Acesse www.pensarcursos.com.br
Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.