Por Estado: AC | AL | AM | AP | BA | CE | DF | ES | GO | MA | MG | MS | MT | PA | PB | PE | PI | PR | RJ | RN | RO | RR | RS | SC | SE | SP | TO | NACIONAL

PIX: entenda quais serão as novidades do sistema

Sem dúvidas que o Recurso Pix, sistema de pagamentos instantâneos do Banco Central (BC) revolucionou o jeito de se pagar e receber através de instituições financeiras cadastradas no Brasil. Visto isso, o BC já está debatendo novas possibilidades para o sistema, como o PIX Troco e o PIX Saque, que iria facilitar a vida dos comerciantes.

Uma das normas que irá ficar disposta pelo BC é a possibilidade de que os usuários realizem um total de até quatro saques gratuitos por mês, com um limite de R$ 500 por saque. Se essa quantia for excedida durante o mês, os bancos poderão cobrar uma tarifa por este serviço e a partir daí, todas as transferências com o PIX passam a ser pagas.

Como serão aplicadas as novas funcionalidades

Com o PIX Saque a transação vai envolver apenas dinheiro, o usuário vai fazer o login na sua conta bancária, irá realizar a leitura do QR Code. Após, ele deve escolher qual valor deseja sacar e por último, aprovar a transação e receber seu dinheiro.

Enquanto que no caso do PIX troco, o saque será conjugado como uma compra. Em um exemplo mais claro, o usuário pode fazer a compra de um produto no mercado e ao efetuar o pagamento, que seria uma transação de valor maior, a diferença seria devolvida em dinheiro.

De acordo com a proposta do Banco Central, os comércios terão liberdade para determinar as suas próprias regras. Isso varia desde de estabelecer os dias da semana em que o serviço vai ficar disponível, como também, se será ofertado ambos os serviços ou apenas os saques. O valor das notas disponíveis para saque também será definido pelos estabelecimentos

Estes novos serviços têm grandes chances de se mostrarem vantajosos para os comerciantes. Afinal, irá ampliar a extensão do serviço de saque, aumentando os pontos de oferta e precificação. Esse serviço trará benefícios principalmente para instituições financeiras digitais e outros bancos que não possuem agências físicas.

Como funciona o PIX hoje?

O PIX é a nova forma de se fazer pagamentos das instituições financeiras cadastradas no Brasil. O sistema funciona todos os dias do ano, inclusive em feriados. O serviço começou a funcionar no dia 16 de novembro e mudou a forma como os brasileiros fazem transações financeiras.

Através do PIX, pagamentos e transferências são concluídos em segundos, desta forma, as transferências entre as pessoas ficaram muito mais simples. Não é necessário baixar nenhum aplicativo para utilizar esse serviço, basta cadastrar uma chave aleatória, ou usar seus dados pessoais no aplicativo do Banco de sua preferência. Entre as Instituições financeiras mais importantes do país, todas já estão oferecendo o PIX.

Você não é obrigado a cadastrar uma chave PIX em sua conta bancária, porém é recomendado para receber as transferências em poucos segundos. E agora com as novas modalidades oferecidas pelo Banco Central, como PIX troco e PIX Saque, acredita-se que o PIX ficará ainda mais popular entre os brasileiros.

Leia Também:

Está "bombando" na Internet:

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.