Por Estado: AC | AL | AM | AP | BA | CE | DF | ES | GO | MA | MG | MS | MT | PA | PB | PE | PI | PR | RJ | RN | RO | RR | RS | SC | SE | SP | TO | NACIONAL

PGBL e VGBL – Entenda a Previdência Privada

O que é a previdência privada e como funciona 

A previdência privada é uma espécie de plano de aposentadoria que não está ligada ao sistema do Instituto Nacional do Seguro Social, o INSS. Sendo assim, a previdência privada é uma modalidade de investimento de longo prazo. Por isso, é um investimento voltado à aposentadoria. 

Dessa forma, o dinheiro aplicado em planos de previdência privada pode ser resgatado ao final do investimento. Bem como, é possível transformar esse investimento em uma renda de aposentadoria.

PGBL (Plano Gerador de Benefícios Livres)

PGBL é o plano de previdência privada mais indicado para o investidor que faz a declaração completa de Imposto de Renda e contribui para o INSS. Sendo assim, essa é uma modalidade de previdência privada em que o Imposto de Renda incide sobre todo o valor acumulado no momento do resgate.

Dessa forma, esse modelo de previdência privada é ideal para quem declara o IR pelo formulário completo. Uma vez que as contribuições são dedutíveis da base de cálculo em até 12% da renda bruta anual.

VGBL (Vida Gerador de Benefícios Livres)

VGBL é o plano de previdência privada mais indicado para quem faz a declaração simplificada de Imposto de Renda. Bem como, para quem é isento.

No entanto, também pode ser viável para quem faz a declaração completa e deseja aplicar mais de 12% de sua renda bruta tributável em previdência privada.

Todo investidor pode realizar a portabilidade dos planos de previdência 

A portabilidade nos planos de previdência é possível para todos os investidores, bem como, é um direito. Além disso, o pedido de migração de um fundo para o outro é totalmente gratuito. No entanto, o investidor deve custear a taxa de carregamento de saída no plano atual de investimento.

O que é a taxa de saída?

A taxa de saída também é conhecida como taxa de carregamento postecipada. Sendo assim, essa taxa se refere a um valor cobrado no resgate de planos de investimentos, bem como, em situações nas quais ocorre a portabilidade. 

A portabilidade do investimento pode ser realizada entre planos da mesma instituição financeira, ou de diferentes instituições.

Portabilidade entre a mesma modalidade

Todavia, é importante se atentar ao fato de que essa portabilidade deve ser realizada somente entre planos da mesma modalidade. Sendo assim, se você aplica em um PGBL (Plano Gerador de Benefício Livre) você só pode ir para outro PGBL. 

Da mesma forma, se você investe em um VGBL (Vida Gerador de Benefício Livre), a portabilidade deve ser para outro VGBL.

 A carência mínima para pedir a portabilidade em planos de previdência abertos é de 60 dias. No entanto, esse prazo pode variar de acordo com as regras do plano original.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.