Por Estado: AC | AL | AM | AP | BA | CE | DF | ES | GO | MA | MG | MS | MT | PA | PB | PE | PI | PR | RJ | RN | RO | RR | RS | SC | SE | SP | TO | NACIONAL

Pequenas empresas e o Home Office na crise

Pesquisas apontam que elas se adaptaram bem ao trabalho remoto.

Pequenas empresas de todo o Brasil nunca haviam trabalhado home-office ou se quer pensado no assunto antes da crise.

Na verdade essa crise do COVID 19 pegou todos de surpresa e as empresas tiveram que se adaptar rapidamente as novas formas de trabalho.

Mas como será que essas empresas estão se saindo? Sendo que muitas tiveram que começar esse processo do zero.

Desde as instruções aos funcionários até as adaptações necessárias para que cada um pudesse trabalhar de casa.

Algumas empresas inclusive, chegaram a enviar cadeiras mais confortáveis e computadores, para facilitar o acesso dos funcionários.

Principais adaptações do Home-Office

Para um home-office funcionar com qualidade é preciso que algumas ferramentas sejam implantadas no dia-a-dia:

  • Sistema de Gestão de tarefas

Um exemplo de sistemas de gestão são Trello, Asana entre outros.

Esses sistemas permitem crias listas de tarefas, e é compartilhado com todos os colaboradores, para que todos tenham acesso e controle das atividades que vem sendo realizadas.

Podem também conversar através de chat e até enviar arquivos.

  •  Programa para vídeo chamada

Hoje em dia são várias as opções Google Meet, Skype, Zoom e outros. Ele é utilizado para reuniões entre funcionários e gestores, e até mesmo para chamadas com clientes e fornecedores.

  • Sistemas em Nuvem

Muitas empresas já adotaram esse sistema, pois além de ser mais seguro, pode ser acessado de qualquer lugar.

Pequenas Empresas X Home-Office

Uma pesquisa realizada pelo CapTerra, mostra que 59% das pequenas empresas adotaram o home-office depois da crise.

No Brasil, 77% dos trabalhadores estão em sistema home-office.

Os participantes da entrevista ainda citaram algumas vantagens do trabalho remoto:

  • Não há necessidade de deslocamento
  • Ajuste das horas de trabalho
  • Vestuário mais casual
  • Aumento da produtividade
  • Possibilidade de cuidar dos filhos e animais de estimação

Entre os empreendedores, 565% acredita que seus negócios podem funcionar permanentemente co equipes remotas.

A pesquisa ainda aponta que 74% dos entrevistados gostam ou gostam muito do trabalho home-office.

Entre os empreendedores se a equipe continuar a gostar de trabalhar dessa forma e a gerência não perceber queda da produtividade, o futuro apontará nessa direção.

Podemos com isso concluir que as pequenas empresas estão se adaptando bem as mudanças e que o home-office é cada vez mais bem visto no País.

Leia Também:

Está "bombando" na Internet:

Acesse www.pensarcursos.com.br
Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.