Por Estado: AC | AL | AM | AP | BA | CE | DF | ES | GO | MA | MG | MS | MT | PA | PB | PE | PI | PR | RJ | RN | RO | RR | RS | SC | SE | SP | TO | NACIONAL

Avalie o Texto.

Pagamento pelo WhatsApp: Saiba como funciona essa modalidade

O Whatsapp agora possui o sistema Whatsapp Pay, que possui o benefício de enviar e receber dinheiro por meio das suas conversas do aplicativo. O serviço já está disponível para todos os usuários do aplicativo no Brasil e na Índia, que são ospaíses que mais utilizam a plataforma.

Essa é a mais nova maneira de fazer transferência de dinheiro pelo aplicativo de mensagens instantâneas. Por meio do cadastro na plataforma com um dos bancos participantes é possível enviar e receber dinheiro, sem taxas. Além disso, o usuário pode acompanhar o status de suas transferências pelo próprio WhatsApp.

Pagamentos por Whatsapp

Pelo aplicativo já é possível fazer transferências para Pessoa Física. Contudo a plataforma estuda a possibilidade de pagamentos para Pessoa Jurídica em um futuro próximo. As transferências podem ser realizadas 24 horas por dia, 7 dias por semana.

Para utilizar o serviço deve-se atentar se a suas transações estão dentro das especificações da empresa. Pois deve-se levar em conta que não são todos os bancos que aceitam e nem todos os métodos de pagamento são permitidos. Métodos de pagamento aceitos são com cartões pré-pago, de débito ou cartões múltiplos com a função débito emitidos pelas instituições bancárias ou parceiros participantes.

Os bancos que entram no serviço do aplicativo são:

  • Banco do Brasil: Visa
  • Banco Inter: Mastercard
  • Bradesco: Visa
  • Itaú: Mastercard
  • Mercado Pago: Visa
  • Neon: Visa
  • Next: Visa
  • Nubank: Mastercard
  • Santander: Mastercard
  • Sicredi: Mastercard e Visa
  • Woop, a conta digital da Sicredi: Visa

Agora, a respeito de taxas, os métodos de pagamento pelo WhatsApp e Facebook são isentos de taxas para pessoas físicas. Todavia, o WhatsApp alerta que o banco cadastrado pode cobrar taxas do usuário em caso de uso do cheque especial.

Por fim, assim como as contas bancárias, o serviço de pagamento pelo WhatsApp também tem limites de transações diárias. Pelo aplicativo, o usuário pode enviar até R$ 1 mil e receber até 20 transações por dia, ou R$ 5 mil por mês. Quando o limite é atingido, não é mais possível realizar pagamentos.

Esta ferramenta é segura ?

A grande dúvida é se a nova ferramenta proposta pela plataforma é segura. Para responder isso, temos que ter em vista que o método de pagamento foi autorizado pelo Banco Central e foi processado pela Cielo no Brasil. Além de ser foi desenvolvido com base nos seguintes princípios de segurança e privacidade:

  • Criptografia que assegura a proteção das informações de pagamentos;
  • Armazenamento avançado de dados com camadas de proteção;
  • Proteção PIN do Facebook Pay;
  • Confirmação de dados de cartão.

Todavia a empresa alerta que, por possibilitar transferências entre contas, os bancos recebem os dados sobre os pagamentos e, por isso, as transações não podem ser protegidas pela criptografia de ponta a ponta. Contudo em esclarecimento diz que, as informações dos cartões são criptografadas e arquivadas em local separado e protegido.

De acordo com a empresa, há algumas maneiras de garantir a segurança dos seus dados, para isso basta seguir os seguintes passos:

  • Não compartilhe seu código de confirmação do WhatsApp, o PIN do Facebook Pay ou o código de verificação;
  • Não abra links enviados por pessoas desconhecidas;
  • Ative a confirmação em duas etapas no WhatsApp;
  • Certifique-se de que está usando a versão mais recente do WhatsApp;
  • Atualize o sistema operacional do seu aparelho com frequência;
  • Mantenha seu celular protegido, com uma senha segura.

Por fim, o WhatsApp Pay é um iniciador de pagamentos. Logo, de acordo com o Banco Central, ele “é responsável por disparar o comando do cliente pagador, mesmo sem deter a conta dele, e faz o recurso cair diretamente na conta do recebedor”. Por isso, vale alertar que não há a possibilidade de reverter qualquer transação, diferente do uso do PIX.

 

Avalie o Texto.
Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.