Por Estado: AC | AL | AM | AP | BA | CE | DF | ES | GO | MA | MG | MS | MT | PA | PB | PE | PI | PR | RJ | RN | RO | RR | RS | SC | SE | SP | TO | NACIONAL

Os Ciclos Econômicos do Brasil: um resumo completo

Confira quais foram eles!

Os Ciclos Econômicos do Brasil: entenda!

O termo “ciclos econômicos” é utilizado para dividir a história do Brasil segundo a principal atividade econômica de determinado momento.

O assunto é extremamente cobrado pelas mais importantes questões de história do Brasil, com um destaque para aquelas de vestibulares, da prova do ENEM e de concursos. 

Dessa forma, para te ajudar, o artigo de hoje trouxe um resumo completo com as principais características de cada um dos ciclos econômicos da história do Brasil. 

1) Ciclo do Pau-Brasil

Denomina-se de “ciclo do pau-Brasil” o primeiro ciclo econômico de toda a história do Brasil. 

Esse ciclo ocorreu com maior ênfase no período conhecido como “pré-colonial”, ou seja, quando o Brasil ainda não havia sido oficialmente colonizado por Portugal (1500-1530).

O pau-Brasil era amplamente comercializado na Europa. Porém, depois de 30 anos de exploração, essa espécie começou a entrar em extinção, despertando a necessidade da busca por uma nova fonte de renda.

2) Ciclo da Cana-de-Açúcar

O chamado ciclo da cana-de-açúcar corresponde ao segundo ciclo econômico da história do Brasil, iniciando-se com o fim do primeiro ciclo, no século XVI

Na época, o açúcar era um produto extremamente valorizado pelo mercado mundial, com destaque para o europeu. Assim, os portugueses instalaram uma série de engenhos de cana-de-açúcar na região nordeste do país, com o objetivo de produzir e exportar o valorizado produto. 

Devemos destacar, ainda, que esse ciclo seria predominante na economia brasileira até o século XVIII. Isso porque, nesse momento, devido à expulsão dos holandeses do país, o açúcar deixou de ser um produto valorizado pelo mercado.

3) Ciclo do Ouro 

O ciclo do ouro, também conhecido como ciclo da mineração, comporta-se como o terceiro ciclo da economia brasileira. 

Esse ciclo se inicia no fim do século XVII, mas encontra seu auge no século XVIII, especialmente na região que hoje conhecemos como Minas Gerais. 

O ciclo do ouro foi o responsável por aquecer consideravelmente a economia colonial. De fato, historiadores afirmam que esse ciclo representou o auge da economia do Brasil colônia.

Devemos destacar que o ciclo do ouro entraria em decadência  no próprio século XVIII, devido ao esgotamento das principais minas de metais preciosos do Brasil.

4) Ciclo do Algodão

O ciclo do algodão se inicia no fim do século XVIII e se torna possível devido ao advento da Primeira Revolução Industrial na Inglaterra. Isso porque, as crescentes indústrias têxteis inglesas necessitavam de matéria-prima, algodão, para produzir. 

Assim, o Brasil passou a exportar em imensas quantidades esse produto não somente para a Inglaterra, mas também para toda a Europa.

5) Ciclo do Café

O ciclo do café se inicia também no final do século XVIII, quando as primeiras mudas dessa planta chegam ao país. Porém, o ciclo conheceria seu auge somente no século XIX, no Segundo Reinado

Devemos destacar o trabalho de mão-de-obra imigrante nas plantações de café, principalmente na região oeste de São Paulo. 

6) Ciclo da Borracha

O ciclo da borracha se comporta como o sexto ciclo econômico da história do Brasil, com início no século XIX. O ciclo recebe esse nome pois, na época, o látex, matéria-prima para a produção de borracha, passou a ser exportado em grandes quantidades. 

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.