Por Estado: AC | AL | AM | AP | BA | CE | DF | ES | GO | MA | MG | MS | MT | PA | PB | PE | PI | PR | RJ | RN | RO | RR | RS | SC | SE | SP | TO | NACIONAL

O uso da vírgula entre as orações

O uso da vírgula é uma coisa que confunde muita gente. Por isso, neste texto, abordaremos como usar a vírgula para separar as orações, tanto as coordenadas, quanto as subordinadas.

Vamos lá?

A vírgula entre as orações coordenadas

  • Assindéticas: sempre devem ser separadas por vírgulas:

Ex.: Chegou cansada, tomou banho, comeu, deitou.

  • Sindéticas: todas as orações coordenadas sindéticas são separadas por vírgulas, com exceção das aditivas introduzidas pela conjunção “e”.

Ex.: Ou Rafael trabalha, ou Rafael estuda.

Rafael estuda e trabalha.

Obs.: as orações coordenadas sindéticas introduzidas pela conjunção “e” serão separadas por vírgula apenas em dois casos específicos. São eles:

  • Quando tiverem sujeitos diferentes: A lua chegava, e o sol partia.
  • Quando a conjunção “e” for repetida várias vezes: E ria, e chorava, e gargalhava, e desesperava-se.

A vírgula entre as orações subordinadas

A língua portuguesa possui três tipos de orações subordinadas: substantivas, adjetivas e adverbiais. Confira quando você deve usar a vírgula entre cada uma delas:

Subordinadas substantivas

A única oração subordinada substantiva que admite o uso da vírgula é a apositiva. As demais nunca devem ser separadas da oração principal.

Ex.: Berenice tinha certeza apenas de uma coisa, que um dia ainda seria feliz.

Obs.: É mais comum nesse tipo de oração o uso de dois pontos no lugar da vírgula: Berenice tinha certeza apenas de uma coisa: que um dia ainda seria feliz.

Subordinadas adjetivas

  • Explicativas: devem sempre ser isoladas por vírgulas.

Ex.: Daniel, que sempre tira boas notas, nunca se atrasa.

  • Restritivas: nunca são isoladas por vírgula.

Ex.: O aluno que chegou atrasado estava todo molhado.

Subordinadas adverbiais

O uso da vírgula entre as orações subordinadas adverbiais é:

  • Facultativo: quando aparecem após a oração principal.

Ex.: Pedro descansava, enquanto todos os outros trabalhavam.

Pedro descansava enquanto todos os outros trabalhavam.

  • Obrigatório: quando aparecem antepostas à oração principal.

Ex.: Enquanto todos os outros trabalhavam, Pedro descansava.

 

Gostou do texto? Deixe seu comentário e faça-nos também sugestões sobre as dúvidas que você tem referentes ao uso da língua portuguesa.

 

Leia Também:

Está "bombando" na Internet:

Acesse www.pensarcursos.com.br
Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.