Por Estado: AC | AL | AM | AP | BA | CE | DF | ES | GO | MA | MG | MS | MT | PA | PB | PE | PI | PR | RJ | RN | RO | RR | RS | SC | SE | SP | TO | NACIONAL

4.3/5 - (11 votes)

NOVO golpe pelo WhatsApp engana com promoção de Black Friday

De acordo com a mensagem falsa, o Mercado Livre irá premiar os usuários por meio da chamada Rodada Premiada.

Mensagens duvidosas estão circulando no WhatsApp. O conteúdo oferece prêmios por meio de um jogo. Todavia, após a participação no game, o usuário pode ter seus dados roubados por criminosos.

De acordo com a mensagem falsa, o Mercado Livre irá premiar os usuários por meio da chamada Rodada Premiada. No entanto, o link disposto no texto encaminha a pessoa para um site no qual ela deve responder algumas perguntas para participar do “jogo de caixas premiadas”.

Veja também: WhatsApp: Saiba o que significa a mensagem de mudança do código de segurança

Além disso, no final do jogo a vítima deve compartilhar a mensagem de “convite” com amigos e familiares no WhatsApp. O golpe tem como finalidade levar o usuário a sites maliciosos para que os criminosos possam roubar

Novo golpe assusta e já faz milhares de vítimas

Neste ano, milhares de pessoas caíram em golpes através do WhatsApp entre os meses de janeiro e setembro. A quantidade de pessoas que caíram no golpe determina o crime como o de maior incidência na Coordenadoria Estadual de Combate aos Crimes Cibernéticos (Coeciber), órgão do Ministério Público (MPMG).

Geralmente, o estelionato digital pelo mensageiro  ocorre por falta de atenção da própria vítima. Mensagens do tipo: “deixei meu celular na assistência técnica e eles me deram um prazo de 3 a 4 dias. Estarei usando esse número temporariamente. Qualquer coisa, pode me chamar aqui, ok”?, são algumas das mais  usadas pelos bandidos para chamar a atenção das pessoas.

De acordo com o MPMG, os casos mais vistos são de criminosos tentando se passar por parente da vítima. Desse modo, após obter dados e ganhar a confiança da vítima, o golpista pede que ela faça alguma transferência ou depósito, usando a justificativa de que não consegue acessar aplicativos bancários.

O coordenador do Coeciber, promotor de Justiça Mauro Ellovich da Fonseca, explica que, “Em geral, não se trata de invasão (“hackeamento”) do telefone, do computador ou mesmo do aplicativo. O que ocorre é que os criminosos adquirem ‘pacotes de dados’ no mercado negro, geralmente decorrentes dos vazamentos de bancos de dados de prestadores de serviços e empresas legítimas, contendo nome, data de nascimento, estado civil, endereços, números de telefones, relações familiares e até dados financeiros e outras informações sensíveis de possíveis alvos”, diz.

Como evitar o golpe?

  • Não realize pagamentos ou transferências de imediato quando houver solicitação através do Whatsapp;
  • Não forneça dados ou os confirme através de telefones ou aplicativos não seguros;
  • Restrinja as configurações de privacidade de redes sociais, especialmente a da foto de perfil do Whatsapp;
  • Ative a verificação em duas etapas no Whatsapp.

Caí no golpe, o que devo fazer?

Caso você tenha sido vítima desse golpe, o Coeciber sugere a adoção das seguintes providências:

  • Não delete a conversa com o criminoso e nem apague qualquer mensagem do diálogo.
  • Faça a captura de tela da conversa;
  • Realize o “backup da conversa” e a “exportação da conversa” para algum e-mail;
  • Comunique urgentemente a um parente ou amigo para que ele possa avisar terceiros e se precaver das consequências do uso de seu nome e dados;
  • Faça um Boletim de Ocorrência, constando o número usado pelo criminoso e qualquer outro dado apresentado por ele;
  • Registre reclamações formais ao entrar em contato com seu banco e o banco para o qual os valores foram transferidos;
  • Envie um e-mail para support@whatsapp.com alertando sobre  a criação de perfil falso, constando o número utilizado pelo criminoso e as capturas de tela.
4.3/5 - (11 votes)

Leia Também:

Está "bombando" na Internet:

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.