Por Estado: AC | AL | AM | AP | BA | CE | DF | ES | GO | MA | MG | MS | MT | PA | PB | PE | PI | PR | RJ | RN | RO | RR | RS | SC | SE | SP | TO | NACIONAL

Avalie o Texto.

Mudanças no Ensino Médio podem incentivar estudantes a sonharem alto

A partir de 2022 os estudantes serão impactados pelas mudanças do Novo Ensino Médio. Além de transmitir e desenvolver conhecimentos, a proposta oferece disciplinas optativas e voltadas para escolha do aluno, além do aumento da carga horária. 

Os matriculados na 1º série do Ensino Médio, no próximo ano, serão os primeiros a passar pela adaptação. 

O coordenador pedagógico do Ensino Médio Edson Luiz Mendes, do Marista Escola Social Lucia Mayvorne, que atende crianças e adolescentes gratuitamente em Florianópolis, explica que as alterações serão percebidas pelos jovens, já que eles terão um poder maior de autonomia na escolha das disciplinas. 

“As aulas diversificadas serão direcionadas para seus projetos de vida, com atividades optativas, escolhidas mediante escuta dos estudantes, olhar e perfil de cada um deles. São oficinas, grupos e cursos acessíveis e que podem direcionar a jornada do aluno no seu futuro profissional”.

Para o educador, o novo Ensino Médio vem com um olhar voltado para transmitir e desenvolver conhecimentos, mas também para fomentar sonhos. 

“O fato de estarem mais tempo em atividade escolar favorece o protagonismo juvenil, acompanhado de diversos profissionais, em contato com diversos conhecimentos, variados conteúdos e novidades tecnológicas, com uma linguagem juvenil e em coletivo, irá transformar a cultura juvenil. A educação passa a preparar para a participação social e mundo do trabalho de maneira mais dinâmica, veloz e fomentadora da possibilidade de sonhar”, reflete.

Novos Desafios

A adequação da carga horária será um desafio, sobretudo para os estudantes localizados em áreas de vulnerabilidade social. 

As 4 horas diárias passam a contar com dois dias com 6 horas por dia de atividades optativas realizadas nos finais de tarde, manhãs e sábado.

“Realizamos muitos estudos e momentos de escuta com as famílias da comunidade e nossa atenção está no aproveitamento e qualificação desse tempo, construindo juntos, estudante-escola-família, possibilidades de atividades que contribuam na sua formação acadêmica e Projetos de Vida”, explica Edson. 

A experiência de inspirar sonhos já é conhecida na Escola Social desde 2017, sendo a elaboração do Projeto de Vida parte do quadro do Ensino Médio. 

“Utilizamos como conhecimento, exploração de possibilidades e oportunidade do estudante conhecer e buscar a realização dos seus sonhos. Para isso, temos parcerias locais com a comunidade e universidades, que permitem trocas de experiências, formando nossos alunos enquanto cidadão sujeito nessa sociedade”, reflete. 

Para o coordenador, a dica é aumentar ainda mais o diálogo entre a escola, as famílias e os jovens. 

“Essa ponte será fundamental para os familiares. É essencial, dialogar ainda mais com os filhos, ouvindo e percebendo seus desejos e sonhos, angústias e limitações, para apoiá-los e motivá-los a utilizar os estudos e as oportunidades para construírem seus projetos de vida e realizarem seus sonhos”, finaliza.

Fonte: Assessoria de Imprensa do Marista Escola Social Lucia Mayvorne

E então, gostou da matéria? Não deixe de ler também – Tá chegando a hora! 3 estratégias para ir bem no Enem.

Avalie o Texto.

Está "bombando" na Internet:

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.