Por Estado: AC | AL | AM | AP | BA | CE | DF | ES | GO | MA | MG | MS | MT | PA | PB | PE | PI | PR | RJ | RN | RO | RR | RS | SC | SE | SP | TO | NACIONAL

Saldo do FGTS vai ser antecipado em forma de empréstimo; Entenda

Uma das ideias estudadas pelo governo é permitir que os trabalhadores que optarem pelo saque-aniversário do FGTS antecipem o resgate em até três anos apenas para operações de crédito.

O governo já vem avaliando medidas para liberação de recursos do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS). O objetivo é estimular a economia depois que o Produto Interno Bruto (PIB) cresceu 1,1% em 2019.

Segundo informações da reportagem do jornal O Globo, uma das ideias estudadas pelo governo é permitir que os trabalhadores que optarem pelo saque-aniversário do FGTS antecipem o resgate em até três anos apenas para operações de crédito. O valor poderia ser sacado ou usado como garantia de empréstimo em qualquer banco.

De acordo com o jornal, o mecanismo já está previsto em minuta de proposta do Ministério da Economia que será submetida ao Conselho Curador do FGTS no final de março. A expectativa, em caso de aprovação, é aumentar a adesão dos trabalhadores ao saque-aniversário em cerca de oito milhões de pessoas. O último balanço, divulgado pela Caixa, mostra que 2,6 milhões aderiram à modalidade.

A equipe econômica projeta que a medida teria potencial para alavancar R$ 100 bilhões em crédito durante o período de quatro anos.

Saque-aniversário do FGTS

Entrou em vigor este ano uma nova modalidade de retirada do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS), a chamada saque-aniversário. Com esse novo modelo, os trabalhadores vão retirar uma parte do Fundo, uma vez por ano, com a condição de não poder sacar o saldo total da conta se forem demitidos sem justa causa.

O saque-aniversário é um modelo de saque que permite o trabalhador retirar uma parte do FGTS uma vez por ano. Quem opta por essa modalidade não poderá sacar o saldo total da conta se for demitido sem justa causa. Só receberá a multa de 40% do FGTS, que não altera.

O modelo é opcional. Para entrar no sistema, é necessário fazer a adesão ao saque-aniversário. Quem não fizer a adesão permanecerá na regra anterior. Sendo assim, quem for demitido sem justa causa receberá a multa de 40% do FGTS e poderá sacar o dinheiro do fundo de garantia daquela conta. Não terá direito aos saques anuais.

Vale destacar que apenas os trabalhadores que optarem por essa modalidade serão beneficiados – e poderão desistir após dois anos. Quem não fizer nada permanecerá com o saque-rescisão, com resgate de todo o saldo do FGTS em caso de demissão sem justa causa.

O consignado do FGTS vai funcionar como se fosse uma espécie de antecipação do Imposto de Renda ou do 13º salário, modalidades que já foram oferecidas atualmente pelos bancos. A diferença é que agora os trabalhadores poderão antecipar os saques de FGTS previstos para dois anos (período em que a permanência na modalidade é garantida) ou até mais tempo – neste caso, sujeitos a uma taxa de juros um pouco maior.

O objetivo do governo é dar ao trabalhador a opção de resgate dos valores do saque-aniversário antes de chegar a sua data de resgate do dinheiro. O governo estima que a taxa de juros deve ficar abaixo de 2% ao mês.

Atualmente a modalidade mais vantajosa de crédito consignado é a do servidor público, com o juro de 1,4% ao mês em média.

Calendário

A nova modalidade de saque do FGTS vai seguir o seguinte cronograma para 2020:

Nascimento em:

  • Janeiro e Fevereiro: Saques de Abril a Junho de 2020
  • Março e Abril: Saques de Maio a Junho de 2020
  • Maio e Junho: Saques de Junho a Agosto de 2020
  • Julho: Saques de Julho a Setembro de 2020
  • Agosto: Saques de Agosto a Outubro de 2020
  • Setembro: Saques de Setembro a Novembro de 2020
  • Outubro: Saques de Outubro a Dezembro de 2020
  • Novembro: Saques de Novembro a Janeiro de 2021
  • Novembro: Saques de Dezembro a Fevereiro de 2021

Veja também: Abono salarial do PIS/PASEP sobe até R$47 em março; confira quem pode

Leia Também:

brasil 123  
7 Comentários
  1. Leandro Diz

    Acho que o dinheiro é do trabalhador e ele é quem deveria ser responsável pelo seu dinheiro .se é viajar, abrir um negócio, fazer um tratamento,negociar dívidas ou seja escolher o melhor a fazer.
    Eu mesmo tenho duas contas FGTS e mesmo que eu for demitido sem justa causa não posso resgatar o valor de ambas as contas acho um absurdo

  2. Roberto Silva Diz

    Emprestar o que já é meu…absurdo….já basta ter que pagar impostos caricimos e agora vem mais essa enganação! !!!

  3. KDU Diz

    Claro que a medida é válida para o trabalhador que aderir, eu já aderi ao saque , quantas pessoas hj estão com dívidas e muitas destas dívidas, já são financiamentos pra pagar outras, uma verdadeira bola de Neve, juros altíssimos , com o FGTS e antecipado também com juros menores ,consegue se livrar destas dívidas e recuperar o saque do FGTS , É óbvio que é vantajoso ,só nao vê quem não quer

  4. Moisés Diz

    Deveria libertar as Contas Inativas do Povo ,invés de querer emprestar o que nosso Fgts

    1. Gelson Diz

      Gelson tinha que ser liberado para todos sem esse negócio de mês de aniversário com um juros muito baixo . Sem essa bobagem de aniversário o dinheiro e nosso governo corrupto.

  5. Maria aparecida Diz

    Acho um absurdo.,….o dinheiro é do trabalhador….ele tem direito de sacar se for demitido na sua integralidade….sem esta de mês aniversário…..

    1. Valdir Diz

      Não tenho mais expectativas sobrei isso, eles sempre criam regras totalmente burocrática para as questões referente aos saques do FGTS, parecem que a idéia seria ótima pra movimentar a economia, mas esse conselho curador cria muitos obstáculos.
      A minha proposta seria liberar todo o saldo do FGTS pra quem quiser montar o seu próprio negócio, bastando apenas apresentar um projeto de negócios acompanhado de curso de capacitação pelo Sebrae.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

Obrigado por se cadastrar nas Push Notifications!

Quais os assuntos do seu interesse?