Por Estado: AC | AL | AM | AP | BA | CE | DF | ES | GO | MA | MG | MS | MT | PA | PB | PE | PI | PR | RJ | RN | RO | RR | RS | SC | SE | SP | TO | NACIONAL

5/5 - (1 vote)

MME e EPE: estudos complementares do PDE 2031

O MME e a EPE publicaram nota técnica “Estudos Complementares de Geração Centralizada de Energia Elétrica" do PDE 2031. Saiba mais!

O Ministério de Minas e Energia (MME) e a Empresa de Pesquisa Energética (EPE) publicaram nota técnica “Estudos Complementares de Geração Centralizada de Energia Elétrica – Sensibilidades What If” do PDE 2031, conforme informação oficial.

MME e EPE: estudos complementares do PDE 2031

Após a publicação do PDE 2031, o MME e a EPE seguiram trabalhando no desenvolvimento de novos estudos que não fizeram parte do escopo do relatório principal, destaca a divulgação oficial.

Cientes da importância de análises adicionais, após a publicação do Plano Decenal de Expansão de Energia 2031 (PDE 2031), o MME e a EPE atuaram em parceria para novos estudos que complementam o Plano, com o propósito de endereçar outras questões que não fizeram parte do escopo do relatório principal.

Apresentação oficial através de nota técnica

De acordo com o Ministério de Minas e Energia (MME), esses estudos são apresentados na nota técnica “Estudos Complementares: Sensibilidades What If”, em um panorama de múltiplas mudanças e desafios. O documento traz três análises de sensibilidades what if que abordam alguns destes aspectos:

A primeira delas faz uso de uma ferramenta alternativa, que permite simulação a usinas individualizadas, além de outras funcionalidades. Esta ferramenta foi utilizada para avaliação do atendimento aos critérios de suprimento e o cálculo dos requisitos do SIN.

A segunda análise considera o uso de projeções horárias de carga e geração das fontes renováveis variáveis para a estimativa da carga líquida, utilizando assim uma base de dados projetada para a definição dos patamares que são utilizados no modelo Newave, destaca o Ministério de Minas e Energia (MME).

Por fim, foi realizado o terceiro estudo considerando diferentes históricos de vazões para a geração dos cenários hidrológicos sintéticos. Ao considerar apenas o passado recente como base para estimar o futuro, discute-se como o sistema funcionaria caso se confirme a mudança no perfil de afluências.

Segurança no sistema elétrico

Com este documento complementar ao Capítulo 3 do PDE 2031, o Ministério de Minas e Energia (MME) e a EPE reforçam seu compromisso de fomentar discussões importantes para o planejamento da expansão e ajudar na construção de um sistema elétrico seguro e adaptado às novas características da matriz energética.

O Ministério de Minas e Energia (MME) explica que o PDE 2031 foi elaborado ao mesmo tempo em que o setor elétrico brasileiro enfrentava desafiadora situação de escassez hídrica. 

Considerando o caráter de constante evolução presente nos estudos de planejamento da expansão, a realidade operativa do ano de 2021 trouxe lições que permitiram avançar na aproximação entre a realidade e os modelos computacionais utilizados nos estudos de médio e de longo prazo. 

Porém, o esforço exigido para que estas melhorias fossem incorporadas de forma imediata fez com que o capítulo de geração de energia elétrica do PDE 2031 não apresentasse os cenários de sensibilidade what if na ocasião de sua publicação, destaca o Ministério de Minas e Energia (MME).

5/5 - (1 vote)
Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.