Por Estado: AC | AL | AM | AP | BA | CE | DF | ES | GO | MA | MG | MS | MT | PA | PB | PE | PI | PR | RJ | RN | RO | RR | RS | SC | SE | SP | TO | NACIONAL

5/5 - (1 vote)

Ministério da Economia lança o Relatório Agregado das Empresas Estatais Federais (RAEEF)

O Ministério da Economia lançou o Relatório Agregado das Empresas Estatais Federais (RAEEF). Saiba mais detalhes!

O Ministério da Economia (ME) lançou uma nova versão do “raio X das estatais” com dados agregados das 47 empresas de controle direto da União, de acordo com divulgação oficial.

Ministério da Economia lança o Relatório Agregado das Empresas Estatais Federais (RAEEF)

Companhias registraram lucro líquido recorde de R$ 187,7 bilhões, em 2021, triplo do valor apurado no exercício anterior, destaca o Ministério da Economia (ME), através de divulgação oficial realizada na data desta publicação, 01 de julho de 2022.

O Ministério da Economia (ME) lançou por meio da Secretaria de Coordenação e Governança das Empresas Estatais (Sest), o Relatório Agregado das Empresas Estatais Federais (RAEEF) – raio-x das 47 estatais de controle direto da União – tendo como base o ano de 2021.

De acordo com as informações oficiais, o objetivo é dar à sociedade uma visão abrangente dos principais elementos de governança e do desempenho das empresas, em linguagem clara e objetiva.

Dados e indicadores

O relatório traz dados consolidados de cada empresa, além das principais informações contábeis e patrimoniais, indicadores econômicos, despesas com pessoal, benefícios de assistência à saúde e previdência complementar, destaca o Ministério da Economia (ME).

A partir do documento, qualquer cidadão pode ter uma visão geral do conjunto de empresas estatais federais e conhecer detalhes de cada companhia.

Dados oficiais

Segundo o Ministério da Economia (ME), no ano passado, segundo o relatório, as companhias controladas diretamente pela União registraram lucro líquido recorde, de R$ 187,7 bilhões, o triplo do valor apurado no exercício de 2020 (R$ 60,6 bilhões) e o maior desde 2008. Importante ressaltar que 22 das 28 empresas estatais não dependentes apresentaram resultado positivo.

Além disso, as empresas pagaram R$ 101 bilhões a título de dividendos e juros sobre capital próprio relativos a anos anteriores e antecipação por conta do resultado do próprio exercício. Desse total, R$ 43 bilhões foram destinados à União, pormenoriza o Ministério da Economia (ME).

No ano de 2021, em comparação ao ano de 2020, houve redução de 20.560 (4,40%) empregados, o que, alinhado à otimização dos processos, indica a continuidade da adequação da força de trabalho e o melhor desempenho das estatais federais.

Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE)

De acordo com o Ministério da Economia (ME), além de formato em alinhamento às boas práticas internacionais de transparência de estatais, o RAEEF traz visão consolidada de grandes números, perfil dos empregados, por gênero e faixa etária, e informações sobre pessoas com deficiência. 

Também traz o valor de Participação nos Lucros e Resultados (PLR) distribuída, a quantidade de empregados desligados em Plano de Desligamento Voluntário (PDV) e o valor médio por empregado.

Além disso, o Ministério da Economia (ME) informa que há também destaques sobre tema recorrente internacionalmente e, agora, em voga nas empresas no Brasil: as chamadas “ações ASG”, ambientais, sociais e de governança ou Environment, Social and Governance (ESG) – práticas de governança corporativa consideradas determinantes pela Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE), que, após revisão técnica meticulosa, considerou o Brasil aderente ao instrumento de melhores práticas de governança corporativa para empresas estatais, no ano passado.

5/5 - (1 vote)

Veja o que é sucesso na Internet:

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.