Por Estado: AC | AL | AM | AP | BA | CE | DF | ES | GO | MA | MG | MS | MT | PA | PB | PE | PI | PR | RJ | RN | RO | RR | RS | SC | SE | SP | TO | NACIONAL

Avalie o Texto.

Como abrir uma franquia no exterior

Aprenda tudo que é necessário para realizar esse sonho

O mundo das franquias está ultrapassando as fronteiras nacionais. Muitas franquias estão iniciando o seu processo de internacionalização. Por isso que hoje, nós vamos indicar como abrir uma franquia no exterior.

De acordo com dados da ABF (Associação Brasileira de Franchising) no ano de 2021, 142 franqueadoras nacionais já estavam com unidades franqueadas no exterior, 129 franqueadoras já operavam fisicamente fora do Brasil e outras 18 franqueadoras, já encaminhavam produtos para mercados estrangeiros. 

Só nos Estados Unidos existem 46 unidades franqueadas brasileiras.

Abrir uma franquia no exterior -- Reprodução Canva
Abrir uma franquia no exterior — Reprodução Canva

Como abrir uma franquia no exterior?

Sabemos que, para abrir unidades franqueadas no exterior, é preciso, antes de qualquer coisa, analisar a realidade do local, seja ela: social, cultural, econômica e política. Essa análise possibilitará à franqueadora perceber como será a sua maneira de atuação no mercado.

Para que a internacionalização da franquia percorra o caminho certo, é preciso que a franqueadora alinhe suas atividades com as do país que pretende expandir, por isso é preciso:

Procurar um profissional experiente para auxiliar no processo de internacionalização  

Este profissional precisará ter experiência no funcionamento da economia do país que se pretende expandir a franquia. Deverá saber como adequar a sua franquia para atender as exigências do mercado internacional, e qual o melhor modelo de franquia que irá atender as exigências.

Sabe-se, inclusive, que algumas franquias procuram brasileiros que queiram administrar franquias no exterior.

Faça a contratação de um advogado no país-alvo

A adequação da sua franquia para atuar no exterior perpassa pela contratação de um advogado no país-alvo, que esteja diretamente conectado com o advogado de sua franquia. Este fato é de extrema importância. Isso porque, ao abrir unidades franqueadoras fora do país, é necessário que sua franquia atenda as exigências legais do país a ser utilizado para estabelecer relações de franquias.

Tenha o registro de sua marca também no país-alvo

No Brasil, quem faz o registro de marcas e patentes é o INPI (Instituto Nacional de Propriedade Industrial), mas perceba: a sua marca está registrada no Brasil.

Procure registrar a sua marca também nos países-alvo e, assim, você não terá o problema de ter outra empresa com o mesmo nome que o da sua franquia

Claro que a franqueadora irá prestar todo o suporte operacional para a unidade franqueadora, da mesma maneira que acontece aqui no Brasil e, para garantir que os processos sejam idênticos, é necessário que a sua marca esteja devidamente registrada.

Analise muito bem o mercado consumidor

Estudo bem o mercado consumidor, uma vez que a cultura das pessoas dentro do próprio país já é diferente, imagina então entre os países. Muitas vezes é necessário que você faça ajustes nos produtos e/ou serviços oferecidos, e desta forma se adequar às regras impostas pelos países-alvo.

Como exemplo temos o estado de Santa Catarina, que é o maior exportador de frangos para países de religião muçulmana. Foram realizadas adequações no abate do frango, para atender as exigências do mercado-alvo e, assim, continuar com o processo de internacionalização.

Este é somente um dos exemplos de adequação de produtos para serem vendidos em outros países: é preciso adequar os produtos e/ou serviços de forma a atender as exigências de cada país que se pretende abrir unidades franqueadoras.

Faça uma avaliação criteriosa dos custos para internacionalização

Esta avaliação criteriosa dos custos para internacionalização é de extrema importância, até para avaliar a viabilidade do projeto de internacionalização. Além disso, os valores para suporte, produtos e matéria-prima em uma unidade franqueadora no exterior, levarão a decisões importantes. São elas: as escolha dos fornecedores, se são brasileiros ou do local da unidade franqueadora e quais os produtos que valem a pena oferecer. Além disso, também há os valores em relação à contratação de pessoas falantes da língua estrangeira para dar suporte à franquia, entre tantas outras decisões.

Definir como o franqueado fará os pagamentos para a franqueadora

Conheça as melhores formas de pagamentos a serem realizados do exterior para o Brasil. 

Sabemos como funciona no sentido inverso: franqueados mandando pagamentos de royalties para franqueadoras internacionais. Mas existe a exigência de que o contrato seja averbado no INPI e registrado no Banco Central. 

Procure se filiar a associações que apoiam as franquias no país-alvo

Veja: no Brasil, a principal associação de apoio às franquias é a ABF. E no país-alvo que você pretende abrir a sua unidade franqueadora?

Por fim, se informe, e participe. Assim, esteja por dentro das normas e determinações de cada país. Use este post como base para suas primeiras informações ao buscar por este sonho tão importante e de sucesso!

Avalie o Texto.
Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.