Por Estado: AC | AL | AM | AP | BA | CE | DF | ES | GO | MA | MG | MS | MT | PA | PB | PE | PI | PR | RJ | RN | RO | RR | RS | SC | SE | SP | TO | NACIONAL

Mandetta fala sobre Guedes: “Teses infundadas”

O ex-ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, se defendeu da declaração de que ele é quem teria dado o tom do governo sobre a suposta “imunidade de rebanho”. A informação foi dita pelo ministro da Economia, Paulo Guedes. 

“A respeito de recente declaração do Ministro da Economia Paulo Guedes, afirmo que ele está confuso. Jamais defendi imunidade de rebanho ou isolamento vertical. Conforme vem sendo cabalmente demonstrado, essas teses infundadas, assim como a aposta em cloroquina, sempre foram defendidas pelo presidente da República e por seu gabinete paralelo de aconselhamento” disse Mandetta.

E continuou: “O que eu defendi desde o primeiro momento foi o distanciamento social, para que pudéssemos ganhar tempo e preparar o sistema de saúde nacional, evitando que ele entrasse em colapso. Todas as minhas decisões e orientações no enfrentamento da pandemia foram baseadas nos consensos da comunidade científica internacional”, argumentou

Declarações de Paulo Guedes

O ministro da Economia jogou a culpa das ações do governo em recomendações dada por Mandetta quando a pandemia se iniciou no Brasil.

“O primeiro ministro da Saúde que tivemos popularizou dentro do governo a teoria [da imunidade de rebanho], que foi exposta para nós e nós acreditamos. E vimos acontecer. Ele estava certo. Ele falou março, abril e maio ela [a curva de contágio da Covid-19] sobe forte, então, temos que fazer distanciamento social, porque, com distanciamento, ela não sobe verticalmente, sobe devagar e dará tempo de criar a imunidade de rebanho aos poucos. Porque se pegar em todo mundo ao mesmo tempo explode a capacidade hospitalar”, pontuou.

Ele ainda falou sobre as supostas estratégias que não teriam sido levantadas.

“Não se falou em barreira sanitária, testagem em massa, vacinas, nada. A ideia foi vamos aos poucos porque, se for todo mundo ao mesmo tempo, explode a capacidade hospitalar”, completou.

As declarações de Guedes foram dadas na Comissão Externa da Covid-19 no Senado.

Imunidade de rebanho

A tese da imunidade de rebanho, na qual Guedes admitiu que foi adotada pelo governo, acredita que as pessoas vão atingir a imunidade coletiva, após contraírem o vírus da Covid-19.

A teoria vai na contramão de tudo que diz estudiosos e cientistas e pode também ser ambiente para desenvolvimento de variantes do vírus.

O Brasil já acumula mais de 510 mil mortes de pessoas em decorrência da Covid-19.

 

 

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.