Por Estado: AC | AL | AM | AP | BA | CE | DF | ES | GO | MA | MG | MS | MT | PA | PB | PE | PI | PR | RJ | RN | RO | RR | RS | SC | SE | SP | TO | NACIONAL

Má alimentação e estresse estão entre as principais causas de queda de cabelo

photo-1557353425-6c61136de070
Banco de Imagens: Unsplash

Responsável pela proteção térmica do couro cabeludo, protegendo contra a radiação solar, o cabelo também tem grande papel na composição estética, visto que ele dá contorno e personalidade à face.

Para as mulheres, sem dúvida, o cabelo é uma das partes mais importantes do visual, inclusive, gastos com cabeleireiro e produtos para os cabelos consomem em média 1,8% do orçamento, de acordo com pesquisa de Orçamentos Familiares, realizada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) em 2019.

Apesar de ser normal perder de 50 a 100 fios por dia, devido a fatores fisiológicos, pois cada fio se encontra em um tipo de estágio diferente, entre crescimento, estabilização e morte; vale destacar, que quando a queda é acentuada, tornando o ralo do banheiro entupido ou a escova repleta de cabelo, está na hora de buscar auxílio médico.

Aproximadamente, 30% da população mundial feminina sofre com esse problema, segundo estudo publicado pelo Journal of the American Academy of Dermatology.

Para identificar se a queda é normal ou atípica, é imprescindível buscar uma opinião médica, por meio de uma avaliação dermatológica com especialista em tricologia capilar. Dessa forma é possível avaliar as condições do cabelo e couro cabeludo, além da possível causa, que vem estimulando essa queda excessiva.

Há diversos fatores que levam ao quadro de queda de cabelo entre as mulheres, porém, as causas mais comuns estão associadas à má alimentação e estresse.

 

Queda de cabelo por má alimentação

Nesse caso, a queda de cabelo ocorre pela anemia, ou seja, falta de ferro no sangue.

Alimentos ricos em ferro como fígado, carne vermelha, frango, peixe, frutos do mar, feijão e lentilha podem ajudar no aumento deste mineral no organismo, e logo, reduzir a anemia que ocasiona a queda de cabelo.

Outras vitaminas e minerais essenciais, quando ausentes na alimentação, também podem favorecer a queda, como por exemplo, as vitaminas A, B, C E e proteína.

Os especialistas alertam também para o consumo de água, que deve ser de no mínimo dois litros diários, a fim de que a desidratação não afete a saúde dos fios e couro cabeludo.

Queda de cabelo por estresse

Já o estresse reflete na queda de cabelo, devido ao aumento do hormônio cortisol, que atrapalha o ciclo de vida dos folículos pilosos, antecipando o estágio de queda.

O estresse pode desenvolver outros prejuízos à saúde dos fios e couro cabeludo, como por exemplo, o surgimento de dermatites seborreicas ou agravações de psoríases.

 

Tratamento para queda de cabelo

A queda de cabelo provocada tanto pela má alimentação, como também pelo estresse podem ser solucionadas com eficiência, tratando a causa das disfunções.

No caso da alimentação, fortalecer o cardápio diário com a ingestão de vitaminas e minerais, que possam reverter o quadro de anemia, além de garantir mais nutrientes para a saúde dos fios é o ideal, portanto, invista em alimentos como:

  • Fígado
  • Peixe
  • Nozes
  • Gema de ovo
  • Soja
  • Cenoura
  • Beterraba
  • Própolis
  • Feijão
  • Cereais
  • Vegetais verdes
  • Frutas secas
  • Carne vermelha

Já para controlar o estresse e logo, os níveis de cortisol no sangue, que aumentam a queda de cabelo, terapias psicológicas e práticas de atividades físicas podem ajudar.

É importante, em caso de estresse excessivo buscar auxílio médico, a fim de que o quadro não se agrave para uma crise de ansiedade ou depressão.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.