Por Estado: AC | AL | AM | AP | BA | CE | DF | ES | GO | MA | MG | MS | MT | PA | PB | PE | PI | PR | RJ | RN | RO | RR | RS | SC | SE | SP | TO | NACIONAL

Literatura: 4 autores famosos que se esconderam atrás de pseudônimos

Pode ser que você não saiba disso, mas muitos autores optaram por publicar com um pseudônimo. Ainda que você tenha afinidade com a literatura, há aqueles que conseguiram guardar seu codinome em segredo.

Selecionamos alguns dos principais exemplos de autores de livros bem famosos que já viveram uma vida literária ‘secreta’ sob outros nomes. E que, claro, posteriormente foram descobertos. Veja só!

1. Agatha Christie: Mary Westmacott

A escritora policial inglesa escreveu impressionantes 66 romances policiais e mais de 15 coleções de contos sob seu próprio nome, mas também escreveu seis livros sob o nome de Mary Westmacott.

Para ficar no assunto, o que acha de conhecer mais sobre Literatura? Assuntos que mais cobrados pela prova do ENEM

2. JK Rowling: Robert Galbraith

Tendo já encurtado seu nome para um conjunto de iniciais ambíguas de gênero, Joanne Rowling recentemente deixou o mundo da leitura de livros cambaleando quando foi divulgado que o autor mais vendido do mundo era a voz por trás de Robert Galbraith, suposto autor de primeira viagem do livro “O Chamado do Cuco”.

Disse a autora ao sair: “Eu esperava manter esse segredo um pouco mais, porque ser Robert Galbraith foi uma experiência muito libertadora. Tem sido maravilhoso publicar sem exageros ou expectativas, e é puro prazer receber feedback com um nome diferente. ”

3. Stephen King: Richard Bachman

No início da carreira do autor de ficção de terror Stephen King, as editoras muitas vezes limitavam os escritores a um livro por ano, levando King a criar um pseudônimo para aumentar as publicações sem saturar demais a marca King.

Ele convenceu seu editor a publicar os romances extras sob o pseudônimo de Richard Bachman. Os livros publicados com o pseudônimo incluem, por exemplo: “Rage” (1977), “A Longa Marcha” (1979), “A Autoestrada” (1981) e “O Concorrente” (1982).

Não deixe de ler também um post que fizemos sobre o autor: Stephen Hawking: Quem foi e por que é importante conhecer sua obra

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.