Por Estado: AC | AL | AM | AP | BA | CE | DF | ES | GO | MA | MG | MS | MT | PA | PB | PE | PI | PR | RJ | RN | RO | RR | RS | SC | SE | SP | TO | NACIONAL

INSS: veja quem pode receber revisão da vida toda

A medida permitirá que o valor do benefício do INSS seja recalculado para quem se aposentou entre novembro de 1999 e 2019

A revisão da vida toda do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS), trata-se de uma medida que permite o cálculo da aposentadoria contabilizando todas as contribuições realizadas pelo cidadão no decorrer de sua vida.

A partir da Reforma da Previdência, todas as contribuições feitas após o mês de julho de 1994 serão consideradas para o cálculo do benefício do INSS. Da mesma forma, os recolhimentos realizados antes dessa data só serão relevantes caso o valor for considerável.

Portanto, serão beneficiados com a revisão da vida toda os cidadãos que contribuíram pouco após 1994; quem ganhou pouco após 1994 e; quem ganhava muito antes de 1994.

A medida permitirá que o valor do benefício do INSS seja recalculado para quem se aposentou entre novembro de 1999 e 2019, gerando um aumento do mesmo. Isso porque, antes da reforma a aposentadoria era calculada com 80% das maiores contribuições ao INSS a partir de 1994.

Todavia, houve uma alteração na regra após a Reforma da Previdência. O cálculo passou a ser efetuado a partir da média de todas as contribuições para o INSS também após 1994.

Entretanto, ficarão de fora as contribuições que foram realizadas antes de 1994, gerando um prejuízo para o cidadão que ganhavam mais e teve uma redução ou deixou de contribuir com a Previdência no mesmo ano.

Logo, a revisão vai incluir nos cálculos os valores que foram recolhidos antes de 1994. O que deve beneficiar quem se aposentou em 1999 e possui contribuições feitas ao Instituto com valores superiores antes de 1994.

De modo geral, poderão solicitar a revisão da vida toda os segurados que passaram a receber o benefício a partir de 1999, sendo eles:

  • Aposentados por idade;
  • Aposentados por invalidez;
  • Aposentadoria especial;
  • Aposentados por tempo de contribuição;
  • Pensão por morte;
  • Auxílio-doença.

Contudo, é importante ressaltar que para pedir a revisão da vida toda o cidadão precisará do apoio de um advogado especialista na área. Ele deve analisar o cálculo para ver se de fato é vantajoso entrar com a solicitação.

Documentação necessária

  • RG;
  • CPF;
  • Cópias de recibos e/ou holerites da época;
  • Cadastro Nacional de Informações Sociais (CNIS);
  • Carta de concessão do benefício;
  • Carta de concessão e a memória de cálculo do benefício inicial da aposentadoria;
  • Processo Administrativo (PA) do benefício (pode ser solicitado no site ou aplicativo “Meu INSS” ou também pelo telefone 135).

Veja também: INSS: 335 mil brasileiros ainda esperam perícia para ter seu benefício

Leia Também:

Está "bombando" na Internet:

Acesse www.pensarcursos.com.br
7 Comentários
  1. Claudio Diz

    Eu acho que está errando estes cálculos da vida toda que o INSS quer fazer só do ano 1999 para ca pois nós aposentados temos perdendo nosso salário a anos tem que entrar desde 1970 para cá eu mesmo ganhava 4 salário e meio já me tiraram dois salário eu e quantos aposentados Tam nesta lista de perdas salariais

  2. Margarida Diz

    E o q tá faltando msm pra esse Alexandre de morais
    votar logo nisso e favorável é claro né ?
    E afinal qdo voltam msm desse recesso ?
    Se fosse pra eles msm, ah isso já teriam votado à Muito tempo.

  3. Luiz Diz

    Revisão da vida toda
    Esse título está errado porque eu quando me aposentei tive perdas irreparável por ser novo na idade e por ter alguns cálculos desconsiderados só que agora vem essa Revisão da vida toda que só dá direito a quem já aposentou de 1999 pra cá
    Isso é covardia teria que ser pra mais tempo não só dez anos atrás

  4. Eduardo Gonçalves Macedo Diz

    Se não me engano, só poderá entrar com processo as pessoas que se aposentaram de 10 anos até hoje.

  5. Cabral Diz

    No meu caso o Advogado me falou que melhor deixar como estar tive 15 anos trabalhando com dois salários mínimos 21 de 10 salários mínimos caso fosse fazer revisão da vida toda poderia rebaixar o que recebo hoje.

  6. Naurio Alves Vieira Diz

    Tá tudo parado em relação aos casos da revisão da vida toda, dependendo do termino do julgamento do STF, que está empatado em 5 x 5, faltando o Ministro Alexandre de Morais emitir o seu voto, quem sabe na volta do recesseo. Vocês deveriam falar isso aí na reportagem, pra não iludir outras pessoas.. pois tudo depende agora do termino desse julgamento.

  7. Luis Diz

    Isso tinha que ser automático sem advogado e nosso direito

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.