Por Estado: AC | AL | AM | AP | BA | CE | DF | ES | GO | MA | MG | MS | MT | PA | PB | PE | PI | PR | RJ | RN | RO | RR | RS | SC | SE | SP | TO | NACIONAL

4/5 - (3 votes)

INSS: Saiba como contribuir para a Previdência Social; veja o passo a passo

O cidadão brasileiro, seja ele autônomo ou trabalhador com carteira assinada, pode contribuir para o Instituto Nacional do Seguro Social (INSS). Quando se torna um contribuinte, o cidadão recebe a qualidade de segurado, o que possibilita o recebimento benefícios previdenciários futuramente, sobretudo a aposentadoria.

O cidadão brasileiro, seja ele autônomo ou trabalhador com carteira assinada, pode contribuir para o Instituto Nacional do Seguro Social (INSS). Quando se torna um contribuinte, o cidadão recebe a qualidade de segurado, o que possibilita o recebimento benefícios previdenciários futuramente, sobretudo a aposentadoria.

Alíquotas de contribuição 

A depender de como o trabalhador tem a sua renda, ele será denominado contribuinte individual ou facultativo. Em todo caso, a alíquota do INSS é baseada no salário mínimo (R$ 1.212,00).

Contribuinte individual

O contribuinte individual é aquele no qual tem a obrigação de contribuir para a Previdência Social, como os trabalhadores de carteira assinada, por exemplo.

  • Contribuição de 20% (Código GPS 1007): Valor de R$ 242,40 – aposentadoria limitada ao teto da previdência de R$ 7.087,22;
  • Contribuição de 11% (Código GPS 1163): Valor de R$ 133,32 – aposentadoria de até um salário mínimo.

Contribuinte facultativo

Em contrapartida, o contribuinte facultativo é aquele que não exerce uma atividade com carteira assinada, mas deseja ter acesso aos direitos previdenciários. Eles podem escolher entre:

  • Contribuição de 20% (Código GPS 1406) — R$ 242,40;
  • Contribuição de 11% (Código GPS 1473) — R$ 133,32;
  • Contribuição Baixa Renda de 5% (1929) — R$ 60,60.

Como contribuir ao INSS?

A contribuição é feita todos os meses através da Guia da Previdência Social (GPS), que pode ser emitida por meio do portal Gov.br.

Direitos do segurado do INSS

O INSS concede uma série de direitos aos seus contribuintes. Veja alguns deles:

  • Afastamento remunerado por problemas de saúde (auxílio doença);
  • Aposentadoria por idade;
  • Aposentadoria por invalidez;
  • Aposentadoria por tempo de contribuição;
  • Auxílio-maternidade;
  • Cobertura da Previdência Social estendida à família:
  • Para a família: auxílio reclusão;
  • Para a família: pensão por morte.

Contribuições atrasadas

O atraso das contribuições ao INSS, quando realizadas pela GPS, devem respeitar as seguintes regras:

  • Contribuintes facultativos podem realizar o pagamento de até 6 meses de contribuições atrasadas;
  • Contribuintes individuais podem efetuar o pagamento de até 5 anos de contribuições atrasadas, sem necessidade de comprovar a atividade para o INSS. Caso o período seja maior, será necessário comprovar atividade para o INSS.

INSS se prepara para pagar 2ª parcela do 13º salário

O 13º salário é pago costumeiramente no fim de ano. Todavia, o INSS (Instituto Nacional do Seguro Social) antecipou os pagamentos do abono extra para o primeiro semestre deste ano.

Os pagamentos da primeira parcela do 13º salário seguiram até a última sexta-feira (6). Agora, há uma expectativa para recebimento da segunda parcela do benefício.

Veja: Saque duplo de quase R$4 mil do FGTS tem pagamentos confirmados

Conforme informações do INSS, o pagamento do abono extra é feito para aposentados, pensionistas e demais beneficiários da autarquia.

Por fim, é importante destacar que tanto os segurados que recebem apenas um salário mínimo quanto aqueles que ganham uma mensalidade superior estão recebendo os valores do salário extra.

4/5 - (3 votes)
Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.