Por Estado: AC | AL | AM | AP | BA | CE | DF | ES | GO | MA | MG | MS | MT | PA | PB | PE | PI | PR | RJ | RN | RO | RR | RS | SC | SE | SP | TO | NACIONAL

INSS demora mais de um ano para concluir análises de recursos

De acordo com informações do próprio INSS, quem pede recurso de uma decisão do Instituto pode ter que esperar mais de um ano por resposta

A vida de quem entra com uma solicitação de benefício no Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) não é fácil. De acordo com dados da própria autarquia, quem pede um recurso para pegar esse dinheiro está esperando neste momento, em média, 411 dias por uma resposta. Estamos falando, portanto, de um aguardo de mais de um ano.

Os dados foram divulgados nesta semana pelo jornal Folha de São Paulo. Os jornalistas conseguiram essas informações com o próprio INSS. Essa média leva em consideração os casos de recursos que envolvem aposentadorias. As análises tomam como base os pedidos feitos em 2021.

Nos primeiros oito meses deste ano, o INSS indeferiu cerca de 656 mil pedidos de aposentadoria. Isto é, eles negaram a concessão desse benefício para esses cidadãos. Deste montante, algo em torno de 78 mil pessoas apresentaram recursos e a grande maioria delas está esperando ainda pelo resultado. Algumas terão que esperar mais.

Não se sabe exatamente o porquê disso acontecer. De acordo com alguns analistas, pode ser que o INSS dê prioridade para os novos pedidos de concessão de aposentadoria. Ao mesmo passo, eles poderiam estar deixando os recursos em segundo plano. E isso poderia atrapalhar muito a vida de quem espera por uma resposta.

Vale lembrar que quando o INSS indefere o pedido de aposentadoria, o cidadão tem duas opções. A primeira é entrar com um recurso administrativo. E para isso ele vai ter que contatar o próprio Instituto. A segunda é a via judicial. Normalmente, isso só acontece quando o cidadão não consegue resposta positiva na contestação da autarquia.

O que diz o INSS

O INSS se pronunciou sobre essa situação. De acordo com a autarquia, isso não estaria acontecendo por falta de vontade. Eles argumentam que precisam manter a responsabilidade e a agilidade diante de todos os requerimentos que chegam.

“Além disso, estamos fazendo mutirões e implantando programas pilotos que podem se expandir para todos os municípios”, disse a autarquia por meio de uma nota. Eles não especificaram, no entanto, quais medidas seriam essas.

Além disso, membros do INSS estão batendo muito na tecla da falta de servidores para atender a demanda neste momento. Estima-se que cerca de 1,8 milhão de brasileiros estejam esperando por respostas do Instituto.

Dicas para fazer o recurso

De acordo com analistas, o cidadão precisa ter muito cuidado na hora de pedir um recurso do INSS. Principalmente porque, como visto, o tempo de espera para análise está tomando mais de um ano. Então é importante fazer o pedido corretamente.

É preciso detalhar no pedido qual foi o direito não concedido, e além disso, é importante anexar todos os documentos que comprovem essa condição. Assim, o INSS vai poder analisar dados novos. Se for apenas uma reclamação, a maior chance é que a negativa se repita.

Mas o que as pessoas querem mesmo neste momento, é que essa espera diminua. Em entrevista recente, o Ministro do Trabalho e da Previdência, Onyx Lorenzoni, disse que vai conseguir zerar a fila de espera do INSS em alguns meses.

Leia Também:

Está "bombando" na Internet:

2 Comentários
  1. Fran Mello Diz

    Entrei com recurso junto ao INSS em 2018 e até hoje nunca obtive resposta.

  2. thiago ferreira Diz

    Será que ainda não vão abrir concurso diante dessa situação?

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.