Por Estado: AC | AL | AM | AP | BA | CE | DF | ES | GO | MA | MG | MS | MT | PA | PB | PE | PI | PR | RJ | RN | RO | RR | RS | SC | SE | SP | TO | NACIONAL

INSS: aposentado recebe indenização após empréstimo consignado indevido na conta

Quem nunca ouviu falar de um aposentado que estava tendo descontos indevidos na sua aposentadoria? Mas desta vez o caso foi diferente, a vítima entrou com processo na Justiça, ou como diríamos por aí procurou os seus direitos.

Saiba tudo sobre este caso e veja abaixo como funciona este tipo de crime.

Neste caso, o aposentado recebeu um empréstimo consignado na sua conta e entrou com o processo na Justiça. O que gerou uma indenização de 5 mil por uma decisão do juiz federal Leonardo Augusto Nunes Coutinho, da 14ª Vara Federal de Pernambuco.

Os responsáveis indicados pelo pagamento são a Caixa e o banco na qual o empréstimo consignado foi liberado sem autorização do segurado.

Além disso, o aposentado ganhou também o dobro do que já havia pagado e a Justiça ordenou o cancelamento da cobrança.

Segundo Coutinho, “os réus não juntaram ao feito o contrato supostamente firmado entre as partes, limitando-se a acostar apenas extratos de evolução do financiamento emitido unilateralmente pelo banco”, disse.

Como este tipo de crime acontecesse?

Os estelionatários estão aplicando um novo crime, diferente daquele que o aposentado faz o empréstimo e fica sem o dinheiro.

Agora os estelionatários também realizam o empréstimo na conta do aposentado, deixam o dinheiro, mas ganham comissão sobre os valores do empréstimo.

A prática é menos lucrativa por golpe, mas o número de pessoas que caem tem atraído cada vez mais estelionatários.

O empréstimo deste tipo, além de feito sem autorização do aposentado, geralmente possui condições de pagamentos com altos juros.

As parcelas são descontadas sem autorização do aposentado.

O aposentado deve ficar atento a golpes deste tipo e caso haja algum desconto desconhecido, ou dinheiro a mais, na aposentadoria deve procurar sua origem.

Uma opção é buscar um advogado previdenciário ou algum familiar ou amigo de confiança para te ajudar a entender o seu caso.

 

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.