Por Estado: AC | AL | AM | AP | BA | CE | DF | ES | GO | MA | MG | MS | MT | PA | PB | PE | PI | PR | RJ | RN | RO | RR | RS | SC | SE | SP | TO | NACIONAL

2.5/5 - (2 votes)

Inflação: a elevação da taxa básica de juros para 13,25% ao ano 

O Comitê de Política Monetária (Copom) elevou a taxa Selic para 13,25% ao ano. Confira fatores que impactam decisões sobre a inflação!

Conforme divulgado oficialmente pelo Banco Central do Brasil (BCB), na data desta publicação, 15 de junho de 2022, o Comitê de Política Monetária (Copom) elevou a taxa Selic para 13,25% ao ano.

Inflação: a elevação da taxa básica de juros para 13,25% ao ano 

O Comitê de Política Monetária (Copom) entende que a decisão sobre a elevação da Selic reflete a incerteza ao redor de seus cenários e um balanço de riscos com variância ainda maior do que a usual para a inflação prospectiva, e é compatível com a estratégia de convergência da inflação para o redor da meta ao longo do horizonte relevante, que inclui o ano-calendário de 2023, destaca o Banco Central do Brasil (BCB).

O Copom reforça seus objetivos quanto a estabilidade de preços

O Banco Central do Brasil (BCB) ressalta que a decisão do Comitê de Política Monetária (Copom) ocorre sem prejuízo de seu objetivo fundamental de assegurar a estabilidade de preços, essa decisão também implica suavização das flutuações do nível de atividade econômica e fomento do pleno emprego, reforçando valores e objetivos do Copom.

A continuidade do ciclo de aperto monetário

O Comitê de Política Monetária (Copom) considera que, diante de suas projeções e do risco de desancoragem das expectativas para prazos mais longos, é apropriado que o ciclo de aperto monetário continue avançando significativamente em território ainda mais contracionista, destaca a divulgação realizada pelo Banco Central do Brasil (BCB).

O Copom  enfatiza que irá perseverar a estratégia atual

O Comitê de Política Monetária (Copom) enfatiza que irá perseverar em sua estratégia até que se consolide não apenas o processo de desinflação, como também a ancoragem das expectativas em torno de suas metas.

A atual conjuntura econômica demanda cautela adicional 

Segundo informa o Banco Central do Brasil (BCB), para a próxima reunião, o Comitê antevê um novo ajuste, de igual ou menor magnitude. O Comitê de Política Monetária (Copom) nota que a crescente incerteza da atual conjuntura, aliada ao estágio avançado do ciclo de ajuste e seus impactos ainda por serem observados, demanda cautela adicional em sua atuação. 

A evolução da atividade econômica impacta as projeções e expectativas

O Comitê de Política Monetária (Copom) enfatiza que os passos futuros da política monetária poderão ser ajustados para assegurar a convergência da inflação para suas metas, e dependerão da evolução da atividade econômica, do balanço de riscos e das projeções e expectativas de inflação para o horizonte relevante da política monetária, tal como enfatizado em decisões anteriores. 

Arredondamento da cotação média da taxa de câmbio

Ademais, o Comitê de Política Monetária (Copom) destaca que o valor obtido pelo procedimento usual de arredondar a cotação média da taxa de câmbio USD/BRL, assim como enfatizado em outras reuniões, observou a taxa de câmbio nos cinco dias úteis encerrados no último dia da semana anterior à da reunião do Comitê de Política Monetária (Copom).

2.5/5 - (2 votes)

Veja o que é sucesso na Internet:

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.