Por Estado: AC | AL | AM | AP | BA | CE | DF | ES | GO | MA | MG | MS | MT | PA | PB | PE | PI | PR | RJ | RN | RO | RR | RS | SC | SE | SP | TO | NACIONAL

Avalie o Texto.

Imposto de Renda: Receita Federal libera 3º lote da restituição

Nesta sexta-feira (29), a Receita Federal realizou a restituição do terceiro lote do Imposto de Renda de Pessoa Física (IRPF). Vale lembrar que esse lote também contempla restituições residuais de exercícios anteriores. Ao todo, 5.242.668 contribuintes receberam R$ 6,3 bilhões neste lote. 

A Receita Federal informou que do número total, 5.134.337?são contribuintes não prioritários que entregaram declarações do IRPF de exercícios anteriores até 3 de maio. Já o restante dos cidadãos possuem prioridade legal, sendo 9.461 idosos acima de 80 anos e 62.969?idosos entre 60 e 79?anos.

Além disso, 6.361?contribuintes?com alguma deficiência física ou mental ou doença grave também receberam restituição no terceiro lote. Por fim, também foram contemplados 29.540 contribuintes cuja maior fonte de renda é o magistério.

Vale lembrar que a restituição do Imposto de Renda será paga diretamente na conta bancária indicada pelo contribuinte no ato da declaração. Além disso, neste ano  também existe a possibilidade de receber o valor por meio do PIX, desde que a chave indicada tenha sido o CPF.

Saiba como consultar a restituição do Imposto de Renda 

De acordo com a Receita Federal, a consulta da restituição pode ser feita por meio do site oficial. Para isso, basta clicar no campo “Meu Imposto de Renda” e “Consultar Restituição”. Além disso, também existe a possibilidade de fazer a consulta no aplicativo “Meu Imposto de Renda”, disponível para aparelhos Android e iOS.

Aqueles que caíram na malha fina podem consultar o extrato da declaração do Imposto de Renda para verificar as pendências. Nesses casos, é preciso acessar a página do Centro Virtual de Atendimento da Receita (e-CAC) para verificar se há inconsistências de dados. Se houver,  o contribuinte pode fazer a autorregularização entregando uma declaração retificadora.

“A página apresenta orientações e os canais de prestação do serviço, permitindo uma consulta simplificada ou uma consulta completa da situação da declaração, por meio do extrato de processamento, acessado no e-CAC. Se identificar alguma pendência na declaração, o contribuinte pode retificar a declaração, corrigindo as informações que porventura estejam equivocadas”, explica a Receita Federal.

Mais informações sobre o pagamento

De acordo com a Receita Federal, se a restituição não for creditada ao contribuinte por algum motivo, o valor ficará disponível para resgate no Banco do Brasil durante o prazo de um ano. Sendo assim, para agendar o crédito do valor é necessário acessar o portal da instituição bancária ou ligar na central de atendimento.

Além de entrar em contato diretamente no Banco do Brasil, também existe a possibilidade de esclarecer dúvidas nos canais de atendimento da Receita Federal, ligando no telefone 4004-0001 (capitais), 0800-729-0001 (demais localidades) e 0800-729-0088 (telefone especial exclusivo para deficientes auditivos).

É importante lembrar que os contribuintes que não realizarem o saque da restituição do Imposto de Renda no prazo de um ano deverão fazer o requerimento no Portal e-CAC. Para isso é preciso acessar o site da Receita Federal, clicar em “Declarações e Demonstrativos” no menu. Em seguida, basta clicar em “Meu Imposto de Renda” e por fim em “Solicitar restituição não resgatada na rede bancária”. 

Avalie o Texto.
Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.