Por Estado: AC | AL | AM | AP | BA | CE | DF | ES | GO | MA | MG | MS | MT | PA | PB | PE | PI | PR | RJ | RN | RO | RR | RS | SC | SE | SP | TO | NACIONAL

3/5 - (1 vote)

Imposto de Renda: preciso declarar o dinheiro de dívida? Entenda

Segundo a Receita Federal, a dívida também deve ser declarada no Imposto de Renda. Veja como funciona o processo

Sabe aquele dinheiro que você pediu emprestado do sogro no ano passado? Ele também precisa ser declarado no Imposto de Renda deste ano. A própria Receita Federal esclarece que a dívida é um valor que precisa estar presente na documentação, mesmo que ela tenha sido firmada com um parente próximo e de confiança.

Obviamente, a citação do sogro se tratou apenas de um exemplo. A Receita explica que o dinheiro emprestado por qualquer parente ou amigo também deve ser declarado no Imposto de Renda. Imagine, por exemplo, que um indivíduo pegou R$ 50 mil emprestado de um irmão, e os dois tenham acordado que o pagamento aconteceria em 18 meses sem juros.

Independente do acordo firmado, do tempo para o repasse e da taxa de juros, o valor precisa estar presente na declaração. Basta abrir o app do Imposto de Renda, abrir a ficha de Dívidas e ônus Reais e selecionar o código 14. No campo Discriminação, indique qual é a natureza da dívida e também quais foram as condições de pagamento.

Neste mesmo espaço, também é necessário informar o nome e o CPF do credor. No campo de dezembro de 2021, informe o saldo da dívida nesta data. Ao mesmo passo, na área de Valor Pago em 2021, é preciso informar a totalidade do que pagou durante todo o ano. Pronto! A declaração da dívida está completa. Repita os mesmos passos caso tenha mais de uma.

Imposto de Renda

A Receita Federal lembra que o período de envio da declaração do Imposto de Renda acaba oficialmente no próximo dia 31 de maio. Entretanto, a principal dica de especialistas é mesmo realizar o procedimento antes desta data.

Cidadãos que declaram mais cedo, possuem uma série de facilidades. Para os que possuem o direito de receber uma restituição, as chances do recebimento ser depositado logo nos primeiros lotes se torna maior.

Ao mesmo passo, o cidadão que deixa para declarar o Imposto de Renda apenas nas últimas datas, corre o risco de encontrar um sistema congestionado devido ao alto número de acessos ao mesmo tempo. Assim, ele pode perder a oportunidade de enviar o processo no prazo.

Além disso, quem deixa para declarar o Imposto de Renda nas últimas datas, também tem menos chances de consertar possíveis erros, e cair na chamada malha fina. Portanto, a dica é não deixar o procedimento de envio para a última hora.

Quem não enviar o Imposto de Renda até o final do prazo terá que pagar uma multa que pode chegar até a 20% do valor do Imposto devido. E em caso de não pagamento, o cidadão poderá se tornar inadimplente aos olhos do Governo Federal.

Não sei declarar

Caso o cidadão não saiba como realizar o processo de declaração do Imposto de Renda, ele poderá procurar ajuda de algum contador. Alguns estudantes de universidades costumar realizar o processo gratuitamente.

Uma dica é entrar em contato com um centro universitário mais próximo de você para saber se eles oferecem o serviço de alguma forma. Outra possibilidade é entrar em contato com a prefeitura da sua cidade. Alguns governos municipais ajudam no procedimento.

3/5 - (1 vote)

Veja o que é sucesso na Internet:

2 Comentários
  1. Ayres Diz

    Aguardo sua resposta no e-mail enviado no mais breve espaço de tempo. Obrigado.

  2. Ayres Diz

    Se você empresta um determinado valor na ordem. De R$40000,00 em 12/12/2019 com juros de 0,5% ao mês. Logo depois no mês de março de 2020, veio a Covid, ele não pagou nenhum juros neste período. Em março de 2022, ele resolveu começar a pagar. Como ficará o saldo devedor dele? Será o valor do empréstimo mais is juros cumulativos, gerando novo valor e novo contrato, ou prevalece o valor original sem fazer novo contrato?. Como fica essa situação junto ao Imposto de Renda?

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.