Por Estado: AC | AL | AM | AP | BA | CE | DF | ES | GO | MA | MG | MS | MT | PA | PB | PE | PI | PR | RJ | RN | RO | RR | RS | SC | SE | SP | TO | NACIONAL

Como fazer a declaração de empréstimos dentro do Imposto de Renda 2021?

O prazo final para a entrega da Declaração de Imposto de Renda 2021 está se aproximando, tanto para Pessoas Jurídicas (IRPJ), quanto para Pessoas Físicas (IRPF). Entretanto, muitos cidadãos continuam se questionando sobre como mencionar empréstimos. Na matéria abaixo será possível entender melhor acerca do assunto.

Como declarar empréstimos no Imposto de Renda 2021

A declaração pede que o cidadão informe não apenas os rendimentos, mas algumas despesas, como financiamentos e empréstimos, bem como outros produtos e serviços financeiros. Assim, é útil entender como declarar os dados de maneira correta para não enfrentar problemas posteriores junto à Receita Federal.

Dessa forma, para se ter uma declaração correta dos empréstimos, é preciso primeiramente entrar na ficha de “Dívidas e Ônus Reais”. Posteriormente, dentro do campo “Discriminação”, o cidadão deve informar qual o CNPJ e o código da instituição que lhe concedeu o empréstimo.

Em seguida, dentro desse mesmo campo, sempre é importante que conste a explicação de como foi a forma, bem como condições para pagamento. Ademais, quando for informar o saldo total da dívida, deve-se atentar para um campo nomeado “Situação em 31/12/2020”. Nesse ponto, então, será explicitada a quantia não paga ainda.

Mas, caso o contribuinte tenha, por acaso, finalizado e quitado todo o empréstimo no ano de 2020, basta deixar o campo “Situação em 31/12/2020” em branco. Assim, efetuar-se-á a baixa do empréstimo com sucesso.

Além do mais, é preciso colocar em detalhes a situação financeira em que o cidadão se encontra no ano de 2019 e de 2020. Todavia, isso dependerá da data da concessão do empréstimo.

A declaração pede que o cidadão informe não apenas os rendimentos, mas algumas despesas, como financiamentos e empréstimos
A declaração pede que o cidadão informe não apenas os rendimentos, mas algumas despesas, como financiamentos e empréstimos – Foto: Canva Pro

Conquanto, caso o contribuinte tenha solicitado dois ou mais empréstimos, ele necessitará fazer a abertura de uma ficha individual para cada empréstimo. Portanto, a Declaração de Imposto de Renda 2021 terá a quantidade de fichas igual a quantidade de empréstimos concedidos.

Ademais, para ter a certeza dos valores a ser declarados, o cidadão precisa do informe de empréstimo e financiamentos concedido pela financeira ou ao banco responsável pelo crédito.

Como evitar problemas junto à Receita

Indubitavelmente, ao saber como se faz a declaração do empréstimo dentro do Imposto de Renda, o cidadão precisará se atentar aos seguintes aspectos:

  • O contribuinte que solicitou empréstimos maiores que R$ 5 mil no ano de 2020, precisa informar essa operação na Declaração;
  • Entretanto, diversos especialistas relatam que deve-se informar até mesmo empréstimos com valores menores.

Quem tem que efetuar a Declaração de Imposto de Renda 2021 e não fizer dentro do prazo, que é hoje, 31 de maio, certamente terá alguns problemas. O pagamento de multa é um deles. Ninguém quer se enrolar com a Receita Federal, não é mesmo?

Leia Também:

Está "bombando" na Internet:

Acesse www.pensarcursos.com.br
Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.