Por Estado: AC | AL | AM | AP | BA | CE | DF | ES | GO | MA | MG | MS | MT | PA | PB | PE | PI | PR | RJ | RN | RO | RR | RS | SC | SE | SP | TO | NACIONAL

Avalie o Texto.

Honda quer utilizar solução de baterias para armazenar energia renovável

Montadora estuda formas de utilizar tecnologia desenvolvida para motos elétricas em outras aplicações

O uso de energia renovável ganhou mais evidência durante as últimas semanas devido à COP26, a conferência global sobre o clima. Mas como a captação de energia solar ou eólica depende de condições climáticas (vento ou luz solar), é difícil equilibrar a geração com a demanda e ela acaba apresentando problemas. 

Por exemplo, quando quantidade de geração de energia é menor em comparação à demanda, há o risco de quedas de energia. Na situação contrária, em que a geração de energia é muito grande, há o risco de interrupções de energia para evitar o excesso na rede, o que pode resultar em eliminação do excesso de eletricidade.

LEIA MAIS: Veremos carros voadores ainda nesta década? Hyundai afirma que sim

A Honda entende que, para resolver essas questões e expandir o uso de energia renovável, é importante estabelecer uma forma de armazenamento, que ajudará a alcançar um equilíbrio adequado no fornecimento e demanda de eletricidade. 

A forma que a Honda encontrou para resolver o problema é o Mobile Power Pack (MPP), sistema de baterias portáteis e intercambiáveis da marca. Com ele, a montadora acredita que será possível ajustar a quantidade vinda da fonte de alimentação por meio do armazenamento temporário da eletricidade excedente. 

Com o uso expandido do MPP, será mais fácil usar a energia renovável, que é uma fonte sensível a condições naturais. Por exemplo, quando uma quantidade excessiva de eletricidade é gerada durante o dia, por meio da energia solar, o MPP servirá como um armazenamento de tal excedente. Em seguida, durante o final da tarde, quando o fornecimento de eletricidade fica aquém da demanda, a eletricidade armazenada no MPP durante o dia pode ser usada para atingir o pico de carga (ou “cortes de pico”, que reduz e suaviza picos de carga) para reduzir o carregamento da rede elétrica.  

Honda quer aumentar a aplicação do MPP 

O MPP foi desenvolvido em 2017 e começou a ser utilizado no ano seguinte nas motocicletas elétricas da Honda. No entanto, com o passar do tempo, o MPP acaba se tornando inadequado para o uso em veículos devido a uma capacidade reduzida da bateria como resultado da degradação. Por isso, a montadora planeja encontrar novos usos para a solução. 

Em um primeiro momento, uma opção seria utilizar o MPP como uma bateria de armazenamento para uso doméstico e como fonte de energia para outros produtos. Além disso, várias empresas estão atualmente considerando o desenvolvimento de produtos que usarão o MPP como fonte de alimentação. Para acelerar esse desenvolvimento e expandir o uso do MPP, a Honda tem trabalhado para o estabelecimento de padrões, dentro da indústria, para baterias portáteis e intercambiáveis. 

Honda Mobile Power Pack e:, que pode ajudar no desafio de armazenar energia elétrica (imagem: divulgação).

Agora, a Honda considera a possibilidade de fornecer a eletricidade armazenada no MPP para a rede elétrica. Em caso de falta de energia, é possível colocar uma outra solução, o Honda Mobile Power Pack Exchanger e:, na rede elétrica. Esta aplicação é uma estação de troca de bateria, atualmente em desenvolvimento, que pode carregar vários MPPs simultaneamente. 

O MPP e: tem uma capacidade de armazenar cerca de 1,3 kWh, que pode ser utilizado como fonte de energia para uma ampla variedade de dispositivos elétricos incluindo produtos de mobilidade de pequeno porte. 

Iniciativas atuais da Honda para a expansão da utilização do MPP 

Em fevereiro de 2019, a Honda iniciou testes de demonstração nas Filipinas para a utilização de eletricidade excedente usando MPP e motocicletas elétricas. O propósito da iniciativa, que ainda está ativa, é avaliar a geração e o consumo local de eletricidade a partir de fontes renováveis de energia. 

No mesmo ano, a montadora também começou a conduzir testes de demonstração na Indonésia para o compartilhamento de bateria usando MPP e motocicletas elétricas para fins de aceleração na eletrificação de produtos de mobilidade e uso de energia renovável. 

Já em fevereiro de 2021, a Honda passou a realizar testes de demonstração de compartilhamento de bateria para um “táxi triciclo” elétrico na Índia. À luz dos resultados deste teste de demonstração, a Honda começará um serviço de compartilhamento de bateria na Índia usando o MPP e: no primeiro semestre de 2022.

Avalie o Texto.

Está "bombando" na Internet:

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.