Por Estado: AC | AL | AM | AP | BA | CE | DF | ES | GO | MA | MG | MS | MT | PA | PB | PE | PI | PR | RJ | RN | RO | RR | RS | SC | SE | SP | TO | NACIONAL

Honda e Google preparam um novidades de carro conectado com o novo Android Auto

Montadora já está desenvolvendo um modelo para ser lançado com a tecnologia embarcada do Google para o segundo semestre de 2022

A Honda e o Google anunciaram que vão inserir o Android Auto em um novo modelo de carro que a montadora pretende lançar no mercado norte-americano no segundo semestre de 2022. De acordo com o Google, o Android Auto otimiza funções do smartphone para motoristas e vai permitir que os carros conectados da Honda ofereçam uma melhor experiência ao usuário (UX). A intenção é que os clientes possam desfrutar da direção com segurança e conforto.

LEIA MAIS: Veremos carros voadores ainda nesta década? Hyundai afirma que sim

Ao conectar a mobilidade e a vida diária das pessoas por meio da colaboração entre as tecnologias conectadas da Honda e as tecnologias avançadas do Google, a fabricante buscará oferecer soluções embarcadas em seus veículos que melhor atendam às necessidades dos clientes. De acordo com a Honda, a intenção é promover um novo valor para a mobilidade ao combinar as potencialidades de cada empresa envolvida na parceria. 

As empresas explicam que o trabalho na implementação do sistema em carros da Honda começou em 2015. O primeiro veículo da montadora que chegou com o Android Auto foi o Accord, já em 2016. A nova parceria com o Google, no entanto, quer melhorar ainda mais a experiência de usuário para os clientes da Honda. 

A expectativa é que a nova tecnologia desenvolvida com o Google seja integrada primeiro no modelo que será comercializado na América do Norte para, em seguida, expandir sua distribuição globalmente em etapas.

Principais funções na integração do Android Auto

  • Assistente de voz: Usando o Assistente Google instalado no display de áudio do veículo, o motorista pode facilmente completar tarefas diárias por meio do controle de voz, mantendo os olhos na rua ou estrada e as mãos no volante. A intenção é permitir que os motoristas enviem mensagens, encontrem opções de trajeto e controlem o que estão ouvindo sem precisar desviar o olhar. Também será possível controlar funções do veículo e de dispositivos inteligentes compatíveis. 
  • Navegação: Ao integrar o Google Maps ao veículo, os locais que são familiares e personalizados para o usuário em seu smartphone, podem ser exibidos em áudio no veículo. Além disso, o motorista pode falar com o Google Assistente para fazer outras coisas, como dirigir para casa, avaliar tempo estimado de chegada, encontrar postos de gasolina ou estações de carregamento elétrico mais próximos, além da verificação do horário de funcionamento de lojas. 
  • Aplicativos para veículos: Com o Google Play, os usuários podem encontrar e baixar facilmente de seus aplicativos favoritos. É possível ouvir músicas, podcasts e audiolivros de maneira conveniente e direta do veículo sem usar o smartphones. A intenção é que os aplicativos disponíveis no Google Play tornem o tempo em que as pessoas gastam no carro mais agradável. 

O que são carros conectados

É preciso destacar que o conceito de carros conectados é diferente do veículo autônomo, que é o automóvel capaz de dirigir sozinho. Um carro conectado, na verdade, se beneficia da tecnologia de Internet das Coisas (IoT), que são dispositivos ou sensores capazes de se comunicarem com uma plataforma para dar mais informações sobre o que acontece com o veículo. 

Um carro conectado pode contar com inúmeros recursos. O motorista pode, por exemplo, ter uma noção melhor de como está conduzindo seu veículo, sabendo se causando mais desgaste à parte mecânica ou gastando mais combustível. Também é possível ter diagnósticos sobre o estado do carro e facilitar a manutenção. Ainda há capacidades de comando de função remota via aplicativo. 

As seguradoras de automóveis, inclusive, têm se beneficiado dessas informações para oferecer planos exclusivos para seus segurados, levando em conta suas características de direção e cuidado com o veículo 

Para que um carro seja conectado, ele precisa sair de fábrica com um chip embarcado (SIM card, igual o usado nos celulares) e um módulo de telemática. Esse último é um conjunto de sensores que vai capturar os dados já comentados e enviá-los ao aplicativo de gestão do veículo. O que o Google oferece com o Android Auto é um sistema operacional que vai fazer a gestão de dentro do veículo.

Leia Também:

Está "bombando" na Internet:

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.