Por Estado: AC | AL | AM | AP | BA | CE | DF | ES | GO | MA | MG | MS | MT | PA | PB | PE | PI | PR | RJ | RN | RO | RR | RS | SC | SE | SP | TO | NACIONAL

Home office: 8,2 milhões de brasileiros trabalharam em casa durante a pandemia

Um levantamento realizado pelo Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) constatou que cerca de 8,2 milhões de brasileiros trabalharam em home office durante a pandemia. Os profissionais de nível superior foram os que mais tiveram oportunidade de trabalhar de forma remota.

A pesquisa realizada pelo Ipea analisou dados entre maio e novembro de 2020, coletados pela Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (PNAD Covid-19). Com o levantamento, foi possível constatar que dos entrevistados,  56% das mulheres, 74,6% de profissionais de nível superior e 65,6% de pessoas brancas trabalham no formato home office.

De acordo com o estudo realizado pelo IBGE, 74 milhões de pessoas possuíam vínculo empregatício e continuaram trabalhando mesmo com a pandemia. A pesquisa ainda constatou que 6,5 milhões de pessoas se afastaram do trabalho por conta do distanciamento social.

Dados sobre home office indicam a desigualdade social

Com a pandemia de covid-19, o home office ganhou espaço por todo o mundo. Apesar disso, trabalhar de maneira remota acabou sendo um benefício para pessoas mais qualificadas, pois nem todos os cidadãos tiveram a oportunidade de trabalhar em casa.

Segundo dados divulgados pelo IBGE, em julho de 2020 apenas 10% dos brasileiros estavam em home office. O número de trabalhadores em home office no Sudeste foi de 58,2%, no Sul o número foi de 14,5%, já no Norte a porcentagem de trabalhadores em formato remoto foi de apenas 3,3%.

Os profissionais das ciências e intelectuais representam a maior porcentagem de trabalhadores que tiveram a oportunidade de trabalhar em home office. Já os trabalhadores de apoio administrativo ocuparam o segundo lugar. Portanto, foi constatado que os profissionais com ensino superior completo e pós-graduação tiveram mais oportunidades de home office.

Auxílio Emergencial durante a pandemia

O Auxílio Emergencial foi criado pelo Governo Federal durante a pandemia de Covid-19. O benefício tem como objetivo oferecer uma renda mínima aos brasileiros durante a crise pandêmica.

Apesar disso, o auxílio possui regras bastante criteriosas e diversos brasileiros têm relatado ter o benefício cancelado por erros de análise do Ministério da Cidadania e Dataprev. Desse modo, a maior parte da população brasileira se vê obrigada a trabalhar fora de casa, mesmo correndo o risco de contrair Covid-19.

Tendência de modelo híbrido

Com a pandemia, diversas empresas se viram obrigadas a implementar o home office com o intuito de respeitar os protocolos de segurança recomendados pelas autoridades de saúde. Por conta disso, foi possível constatar que esse modelo de trabalho é possível e muitas vezes é também vantajoso para as corporações.

Trabalhando em casa, os funcionários economizam seu tempo de deslocamento e podem trabalhar mais satisfeitos. Com esse modelo as empresas também garantem vantagens, como a redução de gastos fixos (energia, água, aluguel).

Entretanto, para a implementação efetiva do home office é preciso haver planejamento e algumas situações devem ser aprimoradas. É importante ressaltar que é responsabilidade das empresas garantirem a infraestrutura adequada para seus funcionários. Desta forma, é preciso ofertar os aparelhos eletrônicos necessários para seus colaboradores trabalharem em casa.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.