Por Estado: AC | AL | AM | AP | BA | CE | DF | ES | GO | MA | MG | MS | MT | PA | PB | PE | PI | PR | RJ | RN | RO | RR | RS | SC | SE | SP | TO | NACIONAL

Habib’s prepara estratégia que vai criar jornada digital para consumidores

Rede de fast food fecha parceria com Microsoft para migração de toda sua tecnologia para a nuvem, permitindo o uso de inteligência artificial nos restaurantes e nas vendas online 

O Habib’s, fast food de comida árabe, deu mais um passo para a transformação digital da rede. A empresa vai migrar toda a sua infraestrutura de TI (Tecnologia de Informação) para a nuvem em um projeto da Microsoft, na intenção de aumentar a disponibilidade de seus sistemas e também ter acesso a mais inteligência de dados. 

A visão da rede de restaurantes é que a nuvem, que nada mais é que a capacidade de armazenamento e processamento de dados fora dos sistemas internos da própria empresa, seja capaz de permitir o uso de aplicativos de análise e gerenciamento de dados. 

Com o projeto da Microsoft, o Habib’s terá acesso a soluções de inteligência artificial e machine learning (aprendizado de máquina, em português). A partir delas, a expectativa é que seja possível personalizar a jornada do cliente, seja nos restaurantes ou mesmo em compras online. O fast food ainda poderá contar com recursos para desenvolver outros serviços em parceria com a Microsoft, complementando a digitalização da marca. 

Bruna Saraiva, diretora de Estratégia do Habib’s, explica que o projeto é um passo importante para a transformação digital da empresa. A inteligência no uso de dados também irá garantir mais eficiência em toda a cadeia de suprimentos. “Com a tecnologia que nos será oferecida, teremos acesso a um sistema integrado que nos permitirá ter uma visão 360º do negócio para atuarmos de maneira mais inteligente e preditiva”, complementa Bruna. 

Nuvem vai trazer melhor custo benefício para restaurantes 

Além da inovação, o projeto traz velocidade no processamento de dados e um custo mais baixo de operação, já que o Habib’s não precisa mais investir em infraestrutura de TI, como servidores e storages. 

Todos os serviços, sistemas e arquivos do Habib’s, como ficha técnica de produção, cadastro de clientes, pedidos de reposição e controle de estoque, estarão na nuvem e poderão ser processados e acessados remotamente. Serão cinco meses para realizar a migração completa de todo o data center físico para a infraestrutura da Microsoft.  

Segundo Priscyla Laham, vice-presidente de Vendas para o Mercado Corporativo & PME da Microsoft Brasil, as operações do Habib’s deverão contar com mais capacidade de armazenamento e segurança, além do potencial da implementação de uma estratégia baseada em dados que permitirá mais assertividade e melhor experiência tanto para os colaboradores da companhia, quanto para os consumidores finais. 

No que diz respeito à segurança de dados, o novo sistema nasce seguindo os critérios da Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD). Com esse movimento, o Habib´s acredita que conseguirá entregar um atendimento cada vez mais personalizado aos seus clientes, com produtos e promoções adequadas aos diferentes perfis. 

Estratégia do Habib’s começou com Wi-Fi e avançou para app 

A transformação do Habib’s não começou recentemente. Desde 2018, a marca vem implementando a tecnologia em seu negócio, começando com o Wi-Fi nos restaurantes. Naquela época, a intenção era utilizar os dados de quem se conectava e entender quem era a pessoa, quanto tempo ela ficava na loja e o que consumia, gerando estratégias de venda cruzada com essas informações, sugerindo uma sobremesa para o cliente, por exemplo. 

Hoje, o Habib’s já conta com um aplicativo próprio para reforçar as vendas. Por ele, é possível fazer compra por delivery, programar um pedido e obter descontos. O app ainda conta com um clube de fidelidade, chamado Habibers, onde os clientes juntam pontos conforme compram nos restaurantes ou no próprio aplicativo para trocar por produtos da marca. 

De acordo com o Habib’s, o número de usuários do app mais que dobrou em 2020. Agora, a expectativa é que 20% dos clientes usem o clube de fidelidade mais ativamente. Segundo a diretora de Estratégia da empresa, a nova fase da rede de fast food reforça o impacto da transformação digital nos negócios e na evolução da marca, que quer acompanhar as mudanças de hábitos e expectativas de seus consumidores. 

“O novo momento que estamos iniciando é baseado em iniciativas que celebram a relação horizontal que temos com eles (clientes). Trabalhamos forte na transformação digital da empresa nos últimos anos e o clube de fidelidade Habibers é um marco desse processo”, finaliza Bruna.

LEIA TAMBÉM: Entidade transforma experiência de alunos com nuvem da Microsoft

 

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.