Por Estado: AC | AL | AM | AP | BA | CE | DF | ES | GO | MA | MG | MS | MT | PA | PB | PE | PI | PR | RJ | RN | RO | RR | RS | SC | SE | SP | TO | NACIONAL

Guedes: “Chinês inventou o vírus”; entenda

O ministro da Economia, Paulo Guedes, voltou a protagonizar falas polêmicas nesta terça-feira (27).  Ele afirmou que os chineses “inventaram o vírus” (em referência a Covid-19) e ainda opinou que a vacina criada nos Estados Unidos é mais eficaz.

A declaração foi dada em reunião do Conselho de Saúde Complementar. Aparentemente o ministro não sabia que a reunião estava sendo transmitida ao vivo. Depois da fala ele até chegou a dizer “não mandem para o ar”, o que não foi possível.

A fala do ministro aconteceu no mesmo contexto em que ele se posicionava favorável ao aumento da participação da iniciativa privada na saúde. “Nós do governo não teremos capacidade de cuidar da saúde do povo”, teria dito.

Ao fim da reunião, ele ainda mencionou que uma ideia seria a entrega de vouchers para população. “Vai no hospital Albert Einstein, se você quiser. Vai aonde você quiser”, defendeu Guedes.

Comparação das vacinas

A comparação entre as vacinas pode causar problema para o governo brasileiro, abalando ainda mais a relação diplomática com a China.

Na realidade, de acordo com especialistas, não é possível fazer está comparação em relação a eficácia das vacinas, uma vez que não é lógico correlacionar os testes clínicos. Isso porque eles não foram feitos em situações diferentes. Logo, a comparação não seria equivalente.

Mesmo antes desta declaração de Guedes, é possível afirmar que relação diplomática com a China já estava abalada. Um dos grandes impasses aconteceu quando o deputado Eduardo Bolsonaro (PSL-SP), em publicação no Twitter, afirmou que a China estava escondendo informações da Covid-19 propositalmente.

Guedes pede desculpas: “Nós somos muito gratos à China”

Ainda nesta noite Guedes se pronunciou dizendo que tudo não passou de um mal-entendido. “Essa que foi a imagem infeliz, que eu falei ‘inventado’. Não é inventado, nós sabemos que teve uma região de onde o vírus veio. […] Você sabe que na China teve gripe aviária, teve a gripe suína e teve agora a Covid-19. São vírus que a população da China já foi exposta a isso, e foi nesse sentido que eu disse”, disse o ministro na tentativa de se explicar.

Quanto a comparação entre as vacinas, ele disse que na realidade a intenção era dar ênfase ao setor privado e não comparar as vacinas. “Uma coisa que vem de fora, atinge uma economia de mercado forte como os Estados Unidos e encontra empresas com Pfizer, que tem capacidade de pesquisa, estão há 50, 100 anos investindo em capacidade de pesquisa, eu quis dar a importância do setor privado de como ele consegue produzir resposta”, disse. “Mesmo um vírus desconhecido, que veio de fora, eles conseguiram fazer uma vacina que parece mais eficaz ainda do que a da região de onde saiu o vírus. Foi só essa a imagem que eu quis usar”, continuou o ministro.

Ele ainda comentou do sentimento de gratidão. “Nós somos muito gratos à China por ter nos enviado a vacina. “Eu tomei a primeira dose da Coronavac há 30 dias atrás e a segunda nesse domingo”, declarou Guedes, que voltou a mencionar o setor privado. “O que eu estava dizendo, eu estava querendo enfatizar a importância do setor privado no combate à pandemia e usei uma imagem infeliz”, finalizou.

Leia Também:

Está "bombando" na Internet:

Acesse www.pensarcursos.com.br
Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.