Por Estado: AC | AL | AM | AP | BA | CE | DF | ES | GO | MA | MG | MS | MT | PA | PB | PE | PI | PR | RJ | RN | RO | RR | RS | SC | SE | SP | TO | NACIONAL

Governo nega que novo Bolsa Família será de R$ 250, como disse imprensa

Nesta semana, informações da imprensa davam conta de que o novo Bolsa Família teria pagamentos médios de R$ 250. No entanto, o Presidente Jair Bolsonaro disse em entrevista nesta terça-feira (15) que isso não é verdade. De acordo com ele, os repasses serão maiores.

Há algumas semanas, o próprio Presidente Jair Bolsonaro disse em um discurso que os pagamentos médios seriam de R$ 250. No entanto, algumas semanas se passaram e ele parece ter mudado de ideia quanto a isso. E deixou isso claro nesta entrevista.

Nesta semana, o jornal O Estado de São Paulo publicou uma informação que mostrava que o Ministério da Economia trabalhava com uma ideia de pagar uma média de R$ 250 no novo programa. Na entrevista, no entanto, Bolsonaro disse que a média vai ser de R$ 300.

Aparentemente, esse é um desejo pessoal do próprio Presidente. Ao falar em média, é importante deixar claro que nem todo mundo receberia esse valor. Alguns ficariam com um pouco mais do que isso, e outros com um pouco menos. No entanto, os montantes sempre girariam em torno dos R$ 300.

De acordo com informações do Ministério da Cidadania, o Brasil tem cerca de 14,7 milhões de beneficiários no Bolsa Família. O Governo costuma se gabar ao afirmar que esse é o maior número de usuários da história do programa. E isso é um fato.

Bolsa Família

Ainda de acordo com o Ministério da Cidadania, os valores médios dos pagamentos do programa hoje giram em torno dos R$ 190. É ponto passivo dentro do Governo que esse valor vai subir. Isso ninguém discute. Agora resta saber de quanto vai ser esse aumento.

De acordo com o Presidente Jair Bolsonaro, será uma elevação de 50%. O Ministro da Economia, Paulo Guedes, no entanto, não costuma falar publicamente sobre esses valores. Entretanto, sabe-se que quem vai dar a última palavra sobre esse assunto é mesmo o chefe do executivo.

O Ministério da Economia está preocupado com a questão fiscal neste momento. Há o temor de que esse aumento de gastos possa prejudicar uma possível retomada econômica. O Presidente, no entanto, tem uma preocupação mais à curto prazo. São as eleições presidenciais que devem acontecer em 2022.

Auxílio Emergencial vai definir tudo

Na última semana, o Ministro da Economia disse que o Governo deve prorrogar os pagamentos do Auxílio por mais dois ou três meses. Tudo vai depender, no entanto, do ritmo da vacinação no país nas próximas semanas. O Presidente Jair Bolsonaro confirmou essa informação.

O tamanho da prorrogação do Auxílio vai definir a data de estreia do novo Bolsa Família. Pelo menos essa é a ideia do Governo. Se o programa emergencial seguir até setembro, por exemplo, o projeto novo começa em outubro. No entanto, ainda não há uma confirmação oficial sobre isso.

Em entrevista nesta semana, o Presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (DEM-MG), disse que a situação do país exige a criação de um novo programa para as pessoas depois do Auxílio Emergencial. E ele disse que o Congresso estaria pronto para ajudar na aprovação.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.